A História da Nossa Senhora de Guadalupe - A Padroeira do México. | Resumo.


A HISTÓRIA DA VIRGEM DE GUADALUPE 

 A PADROEIRA DO MÉXICO


Conhecida como Nossa Senhora de Guadalupe, ou Virgem de Guadaluoe, também conhecida como Imperatriz das Américas, Padroeira do Mèxico, América e Filipinas, de acordo com o relatos e arquivos de reconhecimento da igreja católica apostólica,
 Nossa Senhora de Guadalupe é uma aparição Mariana de origem  mexicana, sua imagem esta localizada na Basílica de Santa Maria de Guadalupe nas encostas do morro Tepeyac no Norte da Cidade do México.

 PRIMEIRA APARIÇÃO

milagres-nossa-senhora-de-guadalupe



Segundo o relato do Guadalupano conhecido como Nican Mopohua, que contou, que um sábado do ano 1531, no começo do mês de dezembro na madrugada, um índio chamado Juan Diego vinha após do culto divino a Tiatelolco, quando passava pelo morro chamado Tepeyac, olhou no monte do morro que parecia que tinha vários pássaros. 
Juan Diego no momento parou, olhou depois de ficar em silêncio, ouvir chamar seu nome. Ele subiu no topo do monte e viu ali uma senhora que convidava para ele ficar mais perto, quando esteve de frente com a senhora, se maravilhou muito, que viu ela era diferente, aspecto sobre-humana grandeza, "Seu vestido era radiante como o sol", o penhasco que sua planta descansou, por causa do brilho da senhora seus olhos ficou ofuscado, semelhava a um anél de pedras preciosas, relumbrava a terra com o arco iris. 
Ele se inclinou para escutar suas palavras e ela lhe disse: " Juanito, o mais pequeno de meus filhos, aonde vai?, ele respondeu a Senhora, Senhora devo chegar a casa de México Tiatelolco, a seguir coisas divinas que nos dão e ensinavam nossos sacerdotes, delegados de Nosso Senhor. Imediatamente ela disse a Juanito: "Sabe e tenha intendido, você é o mais pequeno de meus filhos que eu sou a sempre Virgem Maria, Mãe do verdadeiro Deus por quem se vive, Senhor do Céu e da Terra. 
Deseo vivamente que construa aqui um templo para me mostrar, dar todo meu amor, compaixão e auxilio, pois eu sou vossa piedosa Mãe, a ti com todos vocês juntos, os moradores desta terra, com os outros que invoquem e em mim confiem, escutar aqui seus lamentos, remediar todas as suas tristezas e dores. 
Para realizar-lo, vê o Palácio do Bisco do México, conte para ele como eu te enviei a manifestar-te meus desejos, também conte pontualmente o que você viu, e o que você ouviu.
Pode assegurar que te agradecerei, pagarei bem, porque te farei feliz, merecera muito que eu recompense o trabalho, a fadiga com que va a procurar o que te mando fazer. Olhe que ja escutou meu pedido filho meu, o mais pequeno, anda por todo seu esforço.
 Juan Diego, lhe contestou, Minha Senhora, já vou a cumprir seu pedido, agora me despeço de ti, eu seu humilde servo. Desceu, saiu da estrada que vai a México para cumprir seu pedido.

 SEGUNDA APARIÇÃO


Juan Diego, chegou ao Palácio do Bispo que era o prelado o qual fazia pouco, havia chegado se chamava Fray Juan de Zumarraga, religioso de São Francisco, tratou de vê-lo, rogou a seus criados que foram para o anunciar. Rapidamente chegaram a lhe chamar, que podia entrar.
Quando entrou lhe disse o recado da Senhora do Céu, também lhe disse quanto admirou, viu e escutou depois de escutar-lhe, o bispo pareceu não dar muito crédito, respondeu-lhe com muito seguridade; "Venha outra vez, filho meu, vou te escutar com mais tempo". Juan Diego saiu, mais ficou muito triste, porque nenhuma maneira realizou sua mensagem. O mesmo dia subiu ao monte da colina, ali estava esperando a Senhora, mais ele com lagrimas nos olhos de tristeza lhe contou como tinha fracassado, ela respondeu, meu filho, com rigou te mando, que outra vez vá amanhã a ver ao Bispo. Fale pelo meu nome, faço-lo saber por inteiro minha vontade; que tenha que construir o tempo que peço. Outra vez diga que eu em pessoa, a sempre Virgem Maria, Mãe de Deus, te enviei, Juan Diego respondeu, irei com muita vontade a cumprir sua vontade amanhã e depois voltarei a dar razão a sua mensagem segundo o que responda. Então se foi para descansar em sua casa.



TERCEIRA APARIÇÃO


No dia seguinte domingo de madrugada saiu de sua casa para cumprir com o pedido da Senhora do Céu, disposto a ver o prelado. Depois da missa, se empenhou para ver-lo, novamente com muito dificuldade conseguiu, que atendesse, mais esta vez de joelho e com lagrimas lhe expôs o pedido da Senhora do Céu, o senhor Bispo para certificar-se lhe preguntou muitas coisas donde tinha visto e como era a Senhora do Céu. Ele contou tudo como havia sucedido e tendo mas exito que as outras vezes anteriores, o Bispo lhe pediu um sinal.
Juan Diego voltou a colina, deu o recado a Maria Santíssima e ela prometeu lhe-dar um sinal no dia seguinte. Vai embora agora que amanhã te espero.

QUARTA APARIÇÃO


Em uma segunda-feira quando Juan Diego tinha que levar algum sinal aonde o bispo estava, para que ele pudesse acreditar, não pode subir a colina porque no domingo ao chegar a sua casa. Encontrou seu tio Juan Bernadino muito grave. Primeiro chamou ao médico e o auxiliou, para devido a sua gravidade seu tio lhe pediu que na manhã seguinte fosse a Tiatelolco a chamar um sacerdote para que o pudesse confessar, quando Diego saiu de sua casa para cumprir com a vontade de seu tio doente e ia chegando a ladeira do monte de Tepeyac tomando outro caminho, evitando encontrar-se com a Senhora do Céu, com a intençã de poder  poder chegar logo a México, mais não conseguiu seu proposito já que ela desceu a encontro e lhe disse, filh meu? o mais pequeno, a onde vai?, com susto e tristeza se inclinou diante dela e a cumprimentou com amanheceu. vou causar aflição porque esta muito doente um servo teu, meu tio, ele está com peste e está para morrer agora, vou rapido a Casa de México trazer um sacerdote que vá para fazer uma confissão, quando o faço voltarei para para ir levar sua mensagem Senhora, perdoa-me que amanhã voltarei com toda a pressa.
Depois de escutar-la, respondeu a Piedosa Virgem: "Olhe, tenha intendido meu filho, o mais pequeno, não se turbe o coração, não tenha essa doença, nem outra alguma, não estou eu aqui? não sou sua Mãe?, não estas embaixo da minha sombra? Não te aflinge a doença do seu tio, ele não ira morrer agora. Quando Juan Diego escutou suas palavras ficou contente, que rogou que quanto antes se tivesse a ir a ver o senhor bispo, a levar-te algum sinal, a fim que acreditasse, a Senhora do Céu lhe ordenou que subisse ao monte onde antes tinha me visto e te ordenei, encontre diferentes flores, corte-as, junta-las, recolhe-as, e desça, traga a minha presença, assim o fiz, a Senhora lhe disse, está é a prova e o sinal que levara ao bispo, lhe dirás em meu nome que veja nelas minha vontade que ele tenha que cumprir. Você é o meu embaixador muito digno de confiança, rigorosamente  te ordeno que só diante do bispo, abre a manta contara como te ordenei e com o objetivo de que faça construir o templo pedido. Depois tomou caminho, seguro e feliz de que todo iria sair bem.
  
Quando Juan Diego chegou ao palácio do Bispo, sairam o mordomo com outros criados falando para que lhe disse-se que el queria ver e nenhum deles quiseram, o fieram esperar longo tempo, para o fim poder ver-lo, ele te contou todo o sucedido e lhe repetiu fielmente a mensagem e da Santíssima Virgem, quando extendeu a sua manta se dispersaram pelo chão todas as diferente rosas de castilha que trazia e apareceu na TIlma, explicadevelmente a imagem da Sempre VIrgem de Deus, a que se conseva na Basilica de Nossa Senhora de Deus.

Tão rapido Monsenhor, se ajoelhou-se o mesmo que todos os presentes, el com lagrinas em seus olhos prometeu o mandado da virgem, se pôs de talmo a Tilma que apareceu a imagem da Virgem, se põs a tilima em que apareceu a imagem da Virgem e a colocou no oratorio, isso aconteceu no dia 12 de dezembro de 1531.



QUINTA APARIÇÃO A JUAN BERNADINO


Juan Diego não voltou a sua casa até o dia seguinte, pois o señor Bispo o prendeu por um dia mais para que lhe mostrará o lugar onde deveria construir o templo tal como era a vontade da Senhora do Céu.
Juan Diego pediu permissão para ir a sua casa, mais não o deixaram ir só, sem ser acompanhado. Quando chegou viu seu tio perfeitamente curado, Juan DIego lhe explicou tudo o que aconteceu e que a Senhora do Céu era quem o havia curado, mais seu também lhe contou que a Santíssima Virgem lhe apareceu, e lhe disse para que lhe contara ao monseñor que sua vontade que se chamara. "A Sempre Virgem Maria de Guadalupe".
Com o tempo Juan Diego moveu por uma profunda e terna devoção a Mãe de Deus, deixou sua casa, seus bens e sua terra. Com permissão do BIspo e viveu em uma pobre humildade casa junto ao Templo da Senhora do Céu, sua preocupação era o banheiro geral da Capela e a acolhida dos peregrinos que visitavam o pequeno Oratório.
 Para os Mexicanos a festa da Virgem de Guadalupe é a mais importante a nível nacional. Em 1910 o Papa Pio X, a declarou "Celestial Padroeira da América Latina".

Em 1945 o Papa Pio XII a chamou "Imperatriz das Américas".
















Com a Informção uubr.

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });