O Mistério do Triângulo Das Bermudas. | Resumo.

6 de jan. de 2020


Triângulo das Bermudas é uma área que varia, aproximadamente, de 1,1 milhão de km² até 3,95 milhões de km². Essa variação ocorre em virtude de fatores físicos, químicos, climáticos, geográficos e geofísicos da região, que influem decisivamente no cálculo de sua área, situada no Oceano Atlântico entre as ilhas Bermudas, Porto Rico, Fort Lauderdale (Flórida) e as Bahamas. A região notabilizou-se como palco de diversos desaparecimentos de aviões, barcos de passeio e navios, para os quais se popularizaram explicações extrafísicas e/ou sobrenaturais.


Uma das possíveis explicações para estes fenômenos são os distúrbios que esta região passa, no campo magnético da Terra. Um dos casos mais famosos é o chamado voo 19. Muito embora existam diversos eventos anteriores, os primeiros relatos mais sistemáticos começam a ocorrer entre 1945 e 1950. Alguns traçam o mistério até Colombo. Mesmo assim, os incidentes vão de 200 a não mais de 1000 nos últimos 500 anos. Howard Rosenberg afirma que em 1973 a Guarda Costeira dos EUA respondeu a mais de 8.000 pedidos de ajuda na área e que mais de 50 navios e 20 aviões se perderam na zona, durante o último século.
Muitas teorias foram dadas para explicar o extraordinário mistério dos aviões e navios desaparecidos. Extraterrestres, resíduos de cristais da Atlântida, humanos com armas antigravidade ou outras tecnologias esquisitas, vórtices da quarta dimensão, estão entre os favoritos dos escritores de fantasias. Campos magnéticos estranhos e emissões de gás metano do fundo do oceano são os favoritos dos mais técnicos. O tempo (tempestades, furacões, tsunamis, terremotos, ondas, correntes), e outras causas naturais e humanas são as favoritas entre os investigadores céticos.
 
 


O primeiro a utilizar esse nome para designar essa região misteriosa, foi o jornalista e escritor Vincent H. Garddis, em 1964. Essa região também é conhecida como "Mar do Diabo", "Triângulo Maldito", "Triângulo da Morte", "Mar dos Barcos Perdidos", "Cemitério de Barcos", "Triângulo do Diabo" e outros nomes que foram dados pelos raros sobreviventes e também por jornalistas de todo o mundo.
A febre das Bermudas, se deu mais nos anos 70, quando várias investigações sobre o lugar foram retomadas, mas sem conclusões satisfatórias. São vários os casos de desaparecimentos de barcos e aviões nessa área. Muitos não deixaram vestígios. Alguns foram posteriormente encontrados, porém sem nenhuma pessoa a bordo, ou sequer uma pista de que ali haviam estado. Geralmente as cargas e equipamentos eram encontradas intactas, assim como haviam sido embarcadas em seus portos de origem. Os aviões em sua maioria nunca foram encontrados. Várias supostas explicações foram surgindo com o tempo, mas nenhuma delas pode ser comprovada. Desde hipóteses de OVNIs sequestradores até tempestades magnéticas que teriam feito com que bússolas e equipamentos de navegação parassem de funcionar (mas... isso não explicaria o total desaparecimento da tripulação, nos casos em que as embarcações foram encontradas posteriormente).
             



Alguns dos casos


* KAIYO MARUS - Um navio enviado pelo
governo japonês, justamente com o intuito de
estudar o fenômeno no local, desapareceu sem
deixar nenhuma pista, com dezenas de cientistas
a bordo.
* ROSALIE - Barco francês desaparecido em 1840. Foi encontrado meses depois na área do Triângulo das Bermudas, com as velas recolhidas, carga intacta, navegando normalmente, porém sem nenhum vestígio de sua tripulação. * MARY CELESTE - Barco desaparecido em
novembro de 1872, com 10 tripulantes. Foi
encontrado em dezembro do mesmo ano sem
ninguém a bordo.
* ATLANTA - Fragata britânica com 290 pessoas
a bordo, desaparecido em janeiro de 1880.
* FREYA - De origem alemã, ficou um dia
desaparecido. Saiu de Manzanillo, Cuba no dia 3
de outubro de 1902. O curioso é que foi
encontrado no dia seguinte, no mesmo local de
onde havia saído, porém sem nenhuma pessoa a
bordo. Todos os tripulantes desapareceram.
* CYCLOPS - Desaparecido em 4 de março de
1918. Carregava 19.000 toneladas de
provisionamentos para a marinha americana.
Tinha 309 pessoas a bordo e desapareceu sem
nem mesmo enviar uma mensagem de socorro.
* RAIFUKU MARU - Cargueiro japonês
desaparecido en 1924. Chegou a pedir ajuda pelo
rádio, mas nunca foi encontrado.
* COTOPAXI - Desaparecido em 1925, próximo a
Cuba.
* STAVENGER - Cargueiro desaparecido em 1931
com 43 homens a bordo.
* JOHN AND MARY - Desapareceu em abril de
1932. Posteriormente foi encontrado a deriva, a
cerca de 80km das ilhas Bermudas.
* ANGLO-AUSTRALIAN - Desaparecido em março
de 1938. Pediu socorro quando estava próximo
as ilhas Açores. Sua tripulação era de 39
homens.
* GLORIA COLITE - Desaparecido em fevereiro de
1940. Também apareceu com tudo intacto, mas
sem tripulação.
* RUBICON - Desapareceu em 22 de outubro de
1944. Cargueiro cubano que teria sumido no
centro do chamado Triângulo das Bermudas. Foi
encontrado mais tarde pela Guarda Costeira
Americana próximo a costa da Flórida.
* SANDRA - Cargueiro repleto de inseticidas que
desapareceu em junho de 1950. Nunca foi
encontrado.
* CONNEMARA IV - Desapareceu em setembro
de 1955. Apereceu 640km distante das
bermudas, também sem tripulação.
* MARINE SULPHUR QUEEN - Cargueiro que
desapareceu em fevereiro de 1963 sem emitir
nenhum pedido de socorro.
* SNO'BOY - Desaparecido em 1º de Julho de
1963. Era um pesqueiro com 20 homens a bordo.
Nunca foi encontrado.
* WITCHCRAFT - Desaparecido em 24 de
dezembro de 1967. Considerado um dos casos
mais extraordinários do Triângulo. Tratava-se de
uma embarcação que realizava cruzeiros
marítimos. Estava amarrado a uma boia em
frente ao porto de Miami, Flórida, a cerca de
1600 metros do solo. Simplesmente desapareceu
com sua equipe e um passageiro a bordo.
* ANITA - Desaparecido em março de 1973. Era
um cargueiro de 20.000 toneladas que estava
circulando próximo ao Triângulo com 32
tripulantes a bordo.
* MILTON ATRIDES - Cargueiro desaparecido em
abril de 1973.
* SUPER CONTELLATIÓN - Avião desaparecido
em 30 de outubro de 1945. Era um avião da
marinha norte americana. Estava com 42
pessoas a bordo.
* MARTIN MARINER - Hidroavião desaparecido
em 5 de dezembro de 1945. Depois de 20
minutos de voo, sumiu com 13 tripulantes a
bordo.
* Um C-54 do exército dos Estados Unidos,
desapareceu em 1947. Nunca foi encontrado.
* Um avião TUDOR IV. Desaparecido em 29 de
janeiro de 1948. Avião comercial de quatro
motorres. Tinha 31 passageiros e 3 tripulantes a
bordo.
* Avião DC-3. Desaparecido em 28 de dezembro
de 1948. Avião particular, comercial, com 32
passageiros.
* Mais um avião TUDOR IV, desapareceu em 17
de janeiro de 1949. Avião comercial.
* GLOBEMASTER - Avião desaparecido em março
de 1950. Era um avião comercial dos Estados
Unidos.
* Avião de transporte britânico YORK.
Desaparecido em 2 de fevereiro de 1952. Tinha
33 passageiros a bordo fora a tripulação. Sumiu
ao norte do Triângulo das Bermudas.
* MARTIN P-5M. Hidroavião desaparecido em 9
de novembro de 1956. Fazia a patrulha da costa
dos Estados Unidos. Sumiu com 10 tripulantes a
bordo nas proximidades do Triângulo das
Bermudas.
* CHASE YC-122 - Desaparecido em 11 de
janeiro de 1957. Era um avião cargueiro com 4
passageiros a bordo.
* Um avião KB-50 desapareceu em 8 de janeiro
de 1962. Tratava-se de um avião tanque das
Forças Aéreas dos Estados Unidos. Desapareceu
quando cruzava o Triângulo.
* 2 STRATOTANKERS KC-135 desapareceram em
28 de agosto de 1963. Eram 2 aviões de quatro
motores cada, novos, a serviço das forças aéreas
americanas. Iam em missão secreta para um
base no Atlântico, mas nunca chegaram no local.
* CARGOMASTER C-132 - Desaparecido em 22
de setembro de 1963 perto das ilhas Açores.
* FLYNG BOXCAR C-119 - Desaparecido em 5 de
junho de 1965. Era um avião comercial com 10
passageiros a bordo.

0 Comentários :

Postar um comentário