30 de dez. de 2019


Você está caminhando numa estrada escura ou até mesmo em sua casa, e sente uma presença ao seu lado, ou passos atrás dos seus, vultos a passar nos corredores, sem que ninguém esteja ali. Isso é o que chamamos de "assombrações", a presença de "fantasmas" ao nosso redor.
Esse mistério sempre foi um dilema para a ciência, mas há pouquíssimo tempo, a ciência afirma ter dado uma resposta plausível para o que seria aquilo que chamamos de "presença fantasma", que faz muitos de nós termos medo de estarmos a sós com a companhia da escuridão da noite.

De acordo com o argumento científico publicado em 2014, uma área do cérebro responsável pela auto-consciência e pelo movimento e posição do corpo em relação ao espaço, em um momento específico, é a resposta para a presença fantasmagórica que tanto amedronta as pessoas.
48 voluntários que afirmavam serem assombrados por presenças fantasmagóricas regularmente foram submetidos a uma experiência onde essa área seria manipulada. A experiência foi de tão grande sucesso que duas dessas pessoas pediram para que o procedimento parasse por ali, por sentirem uma presença fantasmagórica tão real.

Ainda não existe resposta para tudo, e provavelmente a ciência nunca descobrirá cem por cento como a imagem tão nítida de fantasmas pode surgir diante de nossos olhos e como a voz, as manias, as lembranças e até mesmo a escrita da pessoa supostamente possuída podem se tornar tão perfeitamente iguais com as da pessoa que se foi, e até agora, se formos procurar outra resposta para isso, a religião cristã apresenta os demônios como enganadores, que fingem ser pessoas que morreram para sustentar a ideia e afastar quem crê nisso de Deus.
Quanto pela vertente da ciência, foi um bom progresso, talvez.

0 Comentários :

Postar um comentário