dezembro 07, 2019
0

Moll Dyer era uma mulher que durante o século 17 viveu em Leonardtown, uma cidade localizada no estado americano de Maryland, no Condado de Saint Mary's, e foi acusada de feitiçaria.

Não há consenso sobre a origem de Moll Dyer, algum dizem que ela poderia ser uma nobre irlandesa que teria ido para a província de Maryland sozinha para escapar de um passado misterioso, e então teria se instalado em uma casa em Leonardtown. 

Seu modo isolado de viver e seu passado desconhecido, juntamente com sua reputação de utilizar ervas para diversos fins, atraiu a desconfiança de alguns moradores. Logo surgiram rumores que Moll seria uma bruxa, então começaram atribuir a ela todos os infortúnios e dificuldades que a cidade passava naquela época.

O inverno de 1697 foi muito severo, a comida estava escassa e muitas pessoas estavam morrendo. Para piorar ainda mais a situação, uma epidemia varreu a cidade de Leonardtown. A população se reuniu e depois de debaterem muito o assunto, chegaram a conclusão que Moll Dyer, provavelmente teria lançado algum feitiço na cidade. Eles acenderam tochas, cercaram a cabana da bruxa e a incendiaram.

Moll conseguiu fugir para a floresta, mas cansada e sofrendo com uma das noites mais frias daquele inverno se ajoelhou diante de uma grande rocha. Com uma das mãos sobre ela e usando a outra para fazer movimentos incompreensíveis, ela amaldiçoou a terra e todos os seus moradores.

Dias mais tarde, um jovem que procurava um gado perdido na neve encontrou o corpo congelado de Moll Dyer próximo a rocha.... um braço esticado até o céu, como se amaldiçoasse aqueles que a expulsaram de casa. Depois que o corpo foi removido, sua mão e joelho deixaram impressões permanentes na rocha, como se fosse um alerta para a cidade e seus moradores da terrível maldição lançada sobre eles.

Dizem que a pedra foi movida para a frente do tribunal de Leonardtown e, embora a impressão de mão não seja mais claramente visível devido ao desgaste do tempo, as pessoas relataram sentir-se profundamente desconfortáveis ou assediadas por terríveis dores ao se aproximar da pedra.


Nas noites mais frias do ano, os moradores relatam que por várias vezes viram uma mulher com longos cabelos brancos e usando um vestido antigo caminhando pelos campos e bosques perto da cidade, acompanhada por um cachorro branco.

As histórias dizem que o espírito da bruxa assombra a terra, procurando os homens que a expulsaram de sua casa. A terra perto de sua cabana é dita ser amaldiçoada, nenhuma plantação cresce e um número incomum de raios e tempestades foram gravados por lá. Além disso, um cão branco é mencionado como causador de acidentes incomuns na estrada que levou o nome da bruxa.


Curiosidades:
  • Uma estrada, um riacho e uma grande rocha têm o nome de Moll Dyer
  • A pedra permanece uma das mais curiosas relíquias históricas do condado.
  • A história de Moll Dyer inspirou várias histórias aterrorizantes e até o enredo do filme a Bruxa de Blair de 1999.


















Com a Informação Clube dos Medos.

0 Comentários :

Postar um comentário