dezembro 13, 2019
0

Essa série de filmes, iniciada em 1980, é venerada por muito e ridicularizada por outros tantos. Embora os filmes pareçam um tanto bobos para os padrões atuais, eles marcaram uma geração e ajudaram sedimentar um dos estilos mais bacanas do cinema de terror; Os filmes de Serial Killers, além de colaborar com a criação de alguns dos mais recorrentes clichês do cinema do gênero (como já falei em outros casos eu julgo os clichês extremamente necessários aos filmes de terror, desde que usados na medida certa).

Mas como todos sabem Jason, o célebre assassino dessa série, não é apenas uma serial killer, ele também é uma "criatura" meio que imortal, o que gera uma mistura de serial killer com ser sobrenatural.

Eu poderia escrever um longo texto falando dos filmes Sexta Feira 13, afinal eu assisti a todos eles, e embora eu considere a maioria dos filmes um tanto bobos e com roteiros mal explorados, acabo me rendendo e julgando os filmes interessantes justamente pelos fatores acima citados, afinal os filmes do assassino da máscara de Hokey são perfeitos para se assistir com um grupo de amigos ou naqueles dias que você está de cabeça cheia, afinal esses filmes não exigem muito do expectador.

Abaixo os amigos e amigas poderão conferir algumas curiosidades a respeito dessa que é uma das mais amadas e odiadas séries do cinema mundial...aproveitem!!!


13 curiosidades sobre a série de filmes Sexta Feira 13

1 - Uma das vítimas do primeiro filme , datado de 1980, é o astro Kevin Bacon, muito antes do seu estouro como ídolo juvenil em Footloose.

2 - No primeiro longa-metragem, o assassino não é Jason, e sim a sua mãe, que desconta nos monitores do acampamento Crystal Lake o trauma de ter perdido o filhinho no local. Supostamente, Jason teria se afogado quando criança por que quem deveria estar tomando conta dele – um casal de instrutores – estava se pegando. É a velha máxima dos filmes de terror, sexo é prenúncio de morte, certo?

3 - Em Sexta Feira 13 – Parte V: Um Novo Começo (1985), o assassino também não é Jason e sim um copycat – que se veste e utiliza os mesmos métodos do serial killer.

4 - A mãe de Jason é conhecida apenas por Mrs. Voorhees até Sexta-Feira 13 Parte IV – Capítulo Final (1984), quando seu nome completo é finalmente revelado: Pamela Sue Voorhees. Não que isso a deixe um pouco menos assustadora!

5 – O diretor Sean S. Cunningham era um verdadeiro fã de Halloween (1978) e, por isso, usou-o de inspiração para compor o clima impactante de Sexta-Feira 13. O filme de John Carpenter foi referência até mesmo na trilha sonora.

6 – Jason só encontra sua icônica máscara de hóquei no terceiro filme da série, de 1982.

Jason no segundo filme
7 - Quem mata Jason em Sexta-Feira 13: O Capítulo Final (1984) – obviamente, não foi o último como você bem sabe – é um dos maiores astros infanto-juvenis dos anos 80, Corey Feldman, que depois ainda estrelaria filmes como Os Gonnies, Conta Comigo e Os Garotos Perdidos.


- Sexta-Feira 13 – Parte VIII: Jason Ataca Nova York (1989), a despeito do título, teve poucas cenas rodadas na Big Apple. O estúdio cortou o orçamento durante a produção o que fez a maior parte das cenas serem rodadas em um barco.

9 - Menos é mais, de verdade. O filme da franquia Sexta-Feira 13 com maior faturamento nos EUA foi o primeiro, com US$ 37 milhões. E foi o que teve o menor orçamento – cerca de US$ 500 mil. O mais caro da série, Jason X, com um custo de US$ 11 milhões, foi o que teve o mais baixo faturamento – US$ 12, 6 milhões.

10 - Sexta-Feira 13 ficou na 15ª posição na lista dos 100 Melhores Momentos Assustadores do Cinema em votação feita pelo britânico Channel 4.

11 - O verdadeiro sucesso de público não bastou para convencer a crítica. O primeiro filme da série recebeu duas indicações ao Framboesa de Ouro, nas categorias de Pior Filme e Pior Atriz Coadjuvante (Betsy Palmer).

12 – A soma dos tantos filmes não é assim tão positiva para Jason. O monstrengo já levou mais de 50 tiros, foi esfaqueado 23 vezes, levou 5 machadadas, foi atropelado por trator e carro, foi atingido na cabeça por 19 vasos, 8 pedaços de madeira, duas cadeiras, uma estante e até uma televisão.

13 - O compositor responsável pela trilha sonora dos filmes, Harry Manfredini, teve a sacada de criar a música tema baseada na frase de Mrs. Voorhees. Como ela imaginava seu filhos Jason dizendo: “Kill her, mommy!”, Manfredini reproduziu as primeiras letras das palavras Kill e Mommy repetidas vezes no microfone. O resultado? “ki, ki, ki, ma, ma, ma”.


0 Comentários :

Postar um comentário