novembro 17, 2019
0

Resultado da movimentação de duas placas tectônicas, San Andreas é uma das mais famosas falhas do planeta e traz instabilidade sísmica à Califórnia, que nos últimos dez dias registrou mais de 100 tremores na região sul - entre eles um terremoto de magnitude 7,1, o maior em 20 anos na área.


Uma grande falha geológica na Califórnia (Estados Unidos) capaz de causar um terremoto de magnitude 8 começou a deslizar após a série de terremotos que abalaram o estado americano em julho passado, alerta uma equipe de cientistas em seu estudo publicado sexta-feira na revista Ciência

No início de julho, houve vários tremores no sul da Califórnia, dois deles com uma magnitude de 6,4 e 7,1 respectivamente, os mais fortes da região em décadas.
Os autores deste estudo, realizado por pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, descobriram que esses terremotos desestabilizavam a falha de Garlock, uma grande fratura geológica conectada à gigante falha de San Andres.
A análise de dados de satélite e sismômetros mostrou que nessa série de movimentos telúricos estavam envolvidas cerca de 20 pequenas falhas entre si e que antes eram desconhecidas. Uma sequência de quebras do tipo dominó nessas pressões aumentadas sobre a falha de Garlock.
A complexidade das falhas geológicas
“Fiquei surpreso ao ver quanta complexidade havia e quantas falhas foram quebradas”, disse Eric Fielding, co-autor do estudo. Geralmente, acredita-se que terremotos fortes são causados ​​pela fratura de uma grande falha. No entanto, o evento sísmico de julho passado ilustra o quão pouco sabemos sobre terremotos.
“Não podemos assumir que falhas maiores dominem o perigo sísmico, se muitas falhas menores puderem se unir para criar grandes terremotos”, disse Zachary Ross, principal autor da investigação.

A falha de Garlock, com cerca de 300 quilômetros de extensão, permaneceu relativamente calma nos últimos 500 anos, mas agora começou a deslizar lentamente e, desde julho, subiu 2 centímetros.
Aplicativo de alerta 
A Califórnia lançou, nesta quinta-feira (17), um aplicativo móvel de alerta sísmico, o primeiro dos Estados Unidos, que permitirá ganhar segundos valiosos antes do impacto de um terremoto.
O MyShake foi desenvolvido pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, pelo Instituto Tecnológico da Califórnia (Caltech) e pelo Serviço Geológico dos EUA (USGS).
“Alerta de terremoto. Abaixe-se, abrigue-se e segure-se. É esperado um tremor”, diz a mensagem que será enviada aos usuários entre 10 e 20 segundos antes da ocorrência de um tremor.
O aplicativo, que alerta para terremotos de magnitude 4,5 em diante, foi lançado em Oakland.
O alerta é proporcional à distância que o usuário está do epicentro: quanto mais longe, mais tempo, entre 10 e 20 segundos.





Com a Informação AFP.

0 Comentários :

Postar um comentário