novembro 20, 2019
0

Os estudiosos da Bíblia encontraram pedras inscritas em hebraico antigo no local que afirmam ser o Monte Sinai – onde Deus teria se encontrado Moisés.

O Monte Sinai é o lugar onde Moisés recebeu os dez mandamentos de Deus, de acordo com o Livro do Êxodo. No ano passado, pesquisadores da The Doubting Thomas Research Foundation (DTRF) alegaram ter descoberto a localização da montanha. Em um vídeo de 25 minutos no YouTube, eles argumentaram que Jabal al-Lawz, localizado no nordeste da Arábia Saudita, perto da fronteira com a Jordânia, foi o lugar onde Moisés falou com Deus e recebeu os dez mandamentos.
Jabal al-Lawz tem 2.580 metros de altura e se traduz como a ‘montanha de amêndoas’.
Agora, a DTFR postou fotos em seu site, que mostram várias pedras, com escritas em hebraico. Seus pesquisadores disseram que o Dr. Miles Jones, um linguista histórico, examinou as fotografias e disse acreditar que a escrita era “proto-hebraica”.
Além disso, os pesquisadores dizem que as pedras podem ser datadas da época em que o êxodo deveria ter ocorrido. 
Algumas das inscrições parecem fazer referências a ‘Yahweh’, que é o nome de Deus.
Os estudiosos da DTFR também apontam para murais de pegadas, que são retratados em algumas das rochas.
Segundo a Bíblia, Deus disse aos israelitas: “Todo lugar que você pisar será seu.”
Os pesquisadores acreditam que essas representações de pegadas representam a demarcação de território pelos israelitas enquanto viajavam durante o êxodo.
A DTRF também cita o Dr. Sung Hak Kim, que afirma ter encontrado a inscrição mais antiga conhecida de uma Menorá em pedras perto da montanha.
Descoberta pode alterar a história do encontro de Deus com Moisés
O Dr. Sung Hak Kim afirma ter encontrado a inscrição mais antiga conhecida de Menorá (Imagem: Daily Star)
Deus revelou o desenho da Menorá a Moisés e o candelabro de sete hastes foi então desenvolvido durante o Êxodo. É um símbolo do judaísmo desde os tempos antigos, e a DFTR argumenta que essa pode ser a representação mais antiga do candelabro.
Os especialistas da DTRF argumentam que todas essas evidências reforçam suas alegações de que Jabal al Lawz é realmente a localização do Monte Sinai.
Bible news: Jabal al-Lawz
Jabal al-Lawz (Imagem: Daily Star)
Em abril, Ryan Mauro, pesquisador da DTRF, disse ao jornalista que não tinha dúvidas de que sua equipe havia encontrado o Monte Sinai.
Ele disse:
O bezerro de ouro, a rocha dividida, o altar de Moisés, o local de travessia do Mar Vermelho; todas essas peças precisam se encaixar e se encaixam neste local de uma maneira que nenhum outro site faz.
Talvez os céticos tenham duvidado do relato histórico da história do Êxodo por causa da falta de evidências no local tradicional, mas o que descobrimos parece se encaixar nos relatos antigos.
No entanto, muitos ainda estão convencidos de que Jabal al-Lawz é o Monte Sinai.
O pesquisador criacionista Gordon Franz disse:
Não há evidências históricas, geográficas, arqueológicas ou bíblicas credíveis para a tese de que o MontemSinai está em Jabal al-Lawz, na Arábia Saudita.
Os principais estudiosos duvidam seriamente da historicidade dos eventos registrados no Êxodo, devido à falta de evidências arqueológicas.
Em resposta, Mauro pediu aos céticos que mantenham a mente aberta, insistindo que os eventos realmente aconteceram.
Ele disse:
Eu diria basicamente a alguém que é cético em relação ao Êxodo que mantenha uma mente aberta sobre o assunto.
Esses eventos realmente aconteceram. Não requer crença em uma dessas religiões para aceitar a evidência.










Com a Informação Ovni Hoje.

0 Comentários :

Postar um comentário