novembro 16, 2019
0

Alguns anos atrás, o blogueiro ucraniano Albert Tolokonnikov, escreveu um texto brilhante que é uma leitura obrigatória para todos os fãs da União Soviética. Albert criou um manual prático, que pode ser implementado na vida real – a receita mágica, mas bastante simples.

Hoje apresentaremos aos nossos leitores a receita prática que permite voltar à União Soviética dos anos 1960-1980, em forma de uma instrução detalhada do tipo “passo à passo”:

1. Você aceita o emprego em um qualquer instituto de pesquisa científica (ou outra instituição do estado) bastante moribunda.
Líder soviético Konstantin Chernenko (13 de fevereiro de 1984 — 10 de março de 1985)
com esposa Anna D. Lyubimova
2. Desconecta a Internet e o telefone celular, deixando na sua TV unicamente o 1º Canal da televisão russa (funciona bem apenas na Rússia, noutros países assiste, então, apenas um único canal estatal, onde estes canais da TV ainda funcionam).

3. Substitua o papel higiénico por jornais.

4. Para alimentação pode comprar a mortadela de boa qualidade, pão, leite, conservas de laminaria, a vodca barata, queijo tipo mussarela de produção nacional (nunca mozzarella importado, muito menos italiano), massas e chá baratas e de má qualidade, a cerveja nacional terá que ser diluída com água, os legumes apenas meio podres e de fruta se permite somente a maçã.

5. Antes de efetuar qualquer compra, para simular a fila, deve ficar em frente da loja entre 20 à 2.000 minutos.

6. Se for possível, compre uma “Lada” e concerte a viatura sozinho, sem ajuda do mecânico. Para trabalhar se desloque usando apenas o transporte público.

7. Não pode usar a roupa de boa qualidade. Os sapatos devem ser os mais baratos e sempre deixar passar água, os pés sempre devem ficar molhados.

8. Os dentes devem ser tratados sem uso da anestesia.

9. E, mais importante, terá que criar a sensação de insensatez do quotidiano e de angústia sem fim. Se for possível reproduzir estes dois elementos, haverá a imersão quase completa na URSS. Na verdade, aos jovens de esquerda, adoradores e defensores das coisas que desconhecem e dos regimes que nunca viram, recomenda-se a organização dessa experiência algumas vezes por ano.

E vocês, queridos leitores do nosso blogue, gostaram da receita? Quem de vocês tem a coragem de experimentar este tipo de simulador? Nem que seja por apenas uma semana?















Fotos: GettyImages | Internet | Texto: Albert Tolokonnikov e (Ucrânia em África).

0 Comentários :

Postar um comentário