A vidente supostamente falhou em suspender a maldição. Crédito da imagem: CC BY-SA 3.0 Malcolm Lidbury

Um homem nos Estados Unidos está processando uma vidente que ele afirma não ter conseguido remover uma maldição colocada em seu casamento por uma bruxa.

O estranho processo foi movido por Mauro Restrepo, da Califórnia, que foi informado de que sua ex-namorada havia pedido a uma bruxa que colocasse uma maldição de 'má sorte' em seu casamento.

Sua vidente - autoproclamada 'especialista do amor' Sophia Adams - contou a ele sobre a suposta maldição durante uma sessão de leitura de tarô e enfatizou que ela iria arruiná-lo se não fosse removida.

Ela então se ofereceu para exorcizar o feitiço pela soma principesca de US $ 5.100.

No processo de fraude que foi movido para o Tribunal Superior de Torrance, Restrepo está pleiteando US $ 2.500 por danos, tendo pago um depósito inicial de US $ 1.000 para o fim da maldição.

A intervenção da vidente "não ajudou de forma alguma" seu casamento, argumentou ele.

Além dos danos, suas acusações contra ela incluem negligência, conspiração civil e inflição intencional e negligente de sofrimento emocional.

Dada a natureza peculiar do caso, é difícil saber exatamente como as coisas vão acabar, no entanto, parece provável que Restrepo, pelo menos, seja capaz de recuperar o dinheiro que gastou.

Quanto à maldição - é duvidoso que alguém seja capaz de realmente provar sua existência em tribunal.

 
});