Cientistas alertam para iminentes "Erupções Vulcânicas Globais" capazes de afetar todo o planeta. | Resumo.


No futuro poderá ocorrer erupções vulcânicas globais um fenômeno natural capaz de alterar o clima em todo o planeta, alerta o vulcanologista Ivan Kulakov, membro da Academia Russa de Ciências em entrevista ao Kommersant.

É um tipo de erupção cujos efeitos são percebidos nos cantos mais remotos da Terra. Por exemplo, eles podem causar mudanças climáticas de tal magnitude que a neve pode cair em um determinado local no verão.

“Do ponto de vista da atividade vulcânica, vivemos um período incrivelmente pacífico. Normalmente, as erupções globais ocorrem uma ou duas vezes em 100 anos, mas nos séculos 20 e 21 não ocorreram", explica o cientista, acrescentando que essa pausa prolongada se traduz em uma probabilidade cada vez maior desse fenômeno acontecer. 

A última erupção global foi a do vulcão Krakatoa (Indonésia), que ocorreu em 1883. Como resultado, os habitantes da Europa observaram o pôr do sol "absolutamente psicodélico", algo que se refletiu em numerosas pinturas da época, diz Kulakov.

A título de comparação, enquanto a erupção de Eyjafjallajökull (Islândia) em 2010, que durante vários dias paralisou os vôos de todos os tipos de aeronaves no hemisfério norte, produziu 0,1 quilômetros cúbicos de material magmático, os volumes expulsos de Krakatoa e Tambora - outro vulcão indonésio que entrou em erupção em 1815, foram de 25 a 150 quilômetros cúbicos, respectivamente.


No caso de Tambora, sua magnitude era tal que o ruído era ouvido a cerca de 2.500 quilômetros de distância, enquanto a gigantesca nuvem de cinzas expelida de seu interior imergia uma área de 600 quilômetros deixando tudo escuro, causando o que é conhecido como "um ano sem verão ”, afirma o especialista.

Kulakov garante que essa erupção também alterou o curso da história, causando por exemplo, na Europa quedas significativas de temperatura e chuvas intensas que levaram a epidemias, fomes e tumultos. 

Atualmente, não há indicação de que uma erupção vulcânica global possa ou não ocorrer da noite para o dia, o que depende de "um processo aleatório", diz Kulakov. "Tivemos a sorte de não ter tido erupções tão grandes por um longo tempo", conclui o vulcanologista.






Com a Informação Segnidalcielo.
 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });