5 de mar. de 2020


Segundo um especialista, a última vez que a falha apresentou atividade, foi em 1857, no sul da Califórnia.

Desde então, a falha tem sido calma, mas também cheia de energia. O problema é que a energia pode liberar a qualquer momento, causando um super terremoto.

As estatísticas sugerem que terremotos de grandes proporções são registrados a cada 100 a 120 anos. O maior terremoto da história da Califórnia foi registrado há 162 anos e foi de cerca de 7,9 graus.

Thomas Jordan afirma que existe a possibilidade de que a tensão da falha de San Andreas possa produzir um terremoto de cerca de 8 na escala Richter.

Se isso acontecer, duraria pelo menos dois minutos e teria um grande impacto em Los Angeles.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos afirmou que um terremoto dessa magnitude na seção sul de San Andreas resultaria em mais de 2000 mortes e mais de 50.000 feridos.






Com a informação knowledgetime.

0 Comentários :

Postar um comentário