Mundo não aguenta combinação de eventos negativos, dizem cientistas. | Resumo.


Na opinião de Amy Luers, diretora-executiva do programa Future Earth, esta década vai ser decisiva para o futuro coletivo da humanidade e para evitar os problemas que poderiam estar se acumulando.

O mundo poderá sofrer um “colapso sistêmico global” se houver uma combinação simultânea de fatores negativos, diz um estudo publicado pelo portal do programa de pesquisa internacional Future Earth, em que participaram mais de 200 cientistas.
Se mudanças climáticas, extremidades climáticas que vão desde furacões a ondas de calor, degradação dos ecossistemas que sustentam a vida, a segurança alimentar e a diminuição das reservas de água doce acontecerem ao mesmo tempo, relata o portal Phys.org, o “potencial de impactar e amplificarem-se mutuamente […] [poderão] levar ao colapso sistêmico global”, afirma Maria Ivanova, professora do Centro de Governança e Sustentabilidade da Universidade de Massachusetts.
Amy Luers, diretora-executiva do Future Earth, diz que 2020 é um momento crucial para analisar estas questões. “Nossas ações durante a próxima década determinarão nosso futuro coletivo”, acrescentou.
O estudo do Future Earth está integrado no programa global de promoção da sustentabilidade e combate às alterações climáticas, com vista a prevenir os fatores acima referidos.
Em outubro de 2020, vários países da ONU se reunirão em Kunming, China, para tentar encontrar uma solução para a destruição dos ecossistemas e a redução da biodiversidade. Em novembro a ONU realizará uma cúpula climática em Glasgow, Reino Unido, onde será discutida a redução global de dióxido de carbono.




Com a Informação Sputnik.
 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });