novembro 15, 2019
0

Um novo estudo, realizado por pesquisadores de universidades americanas por meio de análise genética, identificou como duas cepas diferentes da mesma espécie de bactéria carnívora agem juntas e causam danos muito maiores do que por conta própria.
Nos últimos anos, foram detectadas infecções graves que progridem rapidamente e são resistentes a tratamentos e geralmente são causadas por vários tipos de micróbios, disseram os cientistas em comunicado nesta semana.
“Esta pesquisa fornece evidências claras de que uma infecção muito séria, que foi considerada causada por uma única espécie de bactéria natural, realmente respondeu a duas cepas” , disse Rita Colwell, coautora da pesquisa. “Um deles produz uma toxina que quebra o tecido muscular e permite ao outro migrar para o sistema sanguíneo e infectar os órgãos”, disse o pesquisador.

Fasciíte necrosante

Especialistas estudaram a infecção encontrada em uma paciente, que teve parte de seus quatro membros amputados para salvar sua vida depois que ela desenvolveu fasceíte necrosante. Inicialmente, os médicos acreditavam que a doença era monomicrobiana e causada por uma única espécie de bactéria, a chamada Aeromonas hydrophila. No entanto, uma análise genética da cultura de bactérias revelou que eram duas cepas diferentes.
Inicialmente, os pesquisadores catalogaram essas cepas como fasceíte necrosante 1 (NF1) e fasceíte necrosante 2 (NF2), e suas análises indicaram que nenhum deles sozinho poderia produzir uma infecção grave. No entanto, quando se reuniram, tornaram-se uma ameaça à vida.
“Com esses novos métodos poderosos, podemos determinar como os micróbios funcionam juntos, sejam bactérias, vírus ou parasitas”, diz Colwell.
Especialistas argumentam que a solução para esse problema pode ser uma mistura de antibióticos ou medicamentos terapêuticos. Ser capaz de identificar melhor os agentes envolvidos nas infecções ajuda significativamente a obter melhores resultados no tratamento de pacientes infectados, concluem os pesquisadores.





Com a Informação RT.

0 Comentários :

Postar um comentário