julho 08, 2019
0

Duas pessoas foram presas em flagrante, incluindo um ex-assessor parlamentar da Assembleia de Mato Grosso. É uma das maiores apreensões desse tipo registradas no país.


A Polícia Civil de Comodoro, cidade do Mato Grosso, apreendeu, no último sábado (6), mais de 500 pedras de diamante extraídas ilegalmente de uma terra indígena.
Os diamantes estavam em dois sacos com 470 pedras. Havia ainda um par de brincos e um pingente em forma de pantera, ambos cravejados de diamantes — estratégia usada para despistar a fiscalização, informa o jornal Folha.
Ainda não há uma estimativa do valor dos diamantes apreendidos. Por causa da quantidade, os policiais não tiveram tempo para contar as pedras incrustadas nas duas joias.
As pedras foram extraídas ilegalmente da Reserva Roosevelt, em Rondônia, uma terra indígena habitada pelos índios da etnia cinta-larga, e seriam comercializadas em Diamantina, cidade localizada em Minas Gerais.
Atualmente, é proibido minerar em terras indígenas. A Constituição de 1988 prevê que a atividade precisa ser regulamentada pelo Congresso e que é necessária consulta prévia aos indígenas.

0 Comentários :

Postar um comentário