junho 12, 2019
0

<<<<<<O Apocalipse EM BREVE!!!>>>>>>

Resolvi criar este tópico para divulgação de um novo Canal e também como aviso para aqueles que são tementes à Deus.
Aos merecedores e que O aceitarão, já é hora...
E que estejamos com Deus, pois é chegado o momento!
Que o Senhor esteja convosco.

A Grande Tribulação do Livro de Apocalipse

A Grande Tribulação é um periodo de 7 anos, e corresponde à última das 70 semanas que Deus revelou a Daniel as quais estavam determinadas para purificação do povo de Israel (Dn. 9:24). Para entendermos melhor o periodo da Grande Tribulação descrito no Livro de Apocalipse da Bíblia, precisamos antes falar um pouco das circunstâncias que envolvem esse acontecimento. E a melhor forma de compreensão é apresentando um quadro escatológico, através do qual poderemos ter uma visão mais clara das etapas que se seguem cronologicamente, relacionadas ao que chamamos de “útimas coisas” e que acontecerão no final dos tempos, segundo a Bíblia Sagrada. A palavra “Escatologia” significa “estudo das últimas coisas”: “escatos” (últimas coisas) e “logia” (estudo).

Dentre as várias escolas doutrinárias quanto às últimas coisas eu defendo a Pré-Tribulacionista e Pré-Milenista e portanto é o que vou apresentar neste artigo. Os Pré-Tribulacionistas e também Pré-Milenistas crêem que o Arrebatamento da Igreja, se dará antes do periodo da Grande Tribulação, por isso a razão desse termo “Pré-Tribulacionista”.


Descrição e embasamento bíblico para a existência de cada periodo:

1º Período – Apostasia – é o periodo que antecede o Arrebatamento da Igreja, onde haverá um nítido e alarmante secularismo e corrupção generalizados em todos os povos e nações; o pecado e a maldade se alastrarão no meio da sociedade, de forma nunca vista até então. Essa palavra vem do grego “Apostasia” e significa “afastamento”. É o abandono deliberado da crença na fé cristã.

Referências bíblicas que servem de base para se crer na existência desse periodo antes do arrebatamento da Igreja:

Mt. 24:3-11 – Os discípulos perguntaram a Jesus quais os sinais que antecederiam a Sua vinda e Jesus responde: falsos cristos (v.5); guerras e rumores de guerras (v.6); fomes, pestes e terremotos em vários lugares (v.7); perseguição generalizada aos cristãos (vv.8-9) e (II Tm. 3:12); escândalos, traição, ódio (v. 10); iniquidade, apostasia (v.11). Esse texto de Mateus pode ser perfeitamente comparado com Ap. 6:1-15.

Em II Ts. 2:1-6 Paulo escreve aos Tessalonicences que a vinda de Jesus Cristo não acontecerá antes que venha a Apostasia.

Outros textos: I Tm 4:1-5; II Tm. 3:1-5; I Jo. 2:18; II. Ts. 2:3

2º Período – Arrebatamento da Igreja

A segunda vinda de Cristo será em duas etapas: a primeira para buscar sua Igreja antes da Grande Tribulação, por isso utilizamos o termo “Arrebatamento”. A segunda etapa, Jesus Cristo voltará ao término da Grande Tribulação, para se reveler como Messias para o povo judeu e instaurar o seu Reino Milenial.

O arrebatamento será um evento misterioso para o mundo (Mt. 24:30 e I Ts. 4:16-17), onde diz que Jesus descerá até as nuvens e a Igreja subirá para encontrar com Ele nos ares.

Em I Ts. 4:15-17 o Apóstolo Paulo fala claramente aos cristãos de Tessalônica, como será o arrebatamento da Igreja. Da mesma forma ele também escreve para os cristãos de Corinto em I Co. 15:50-52.

Em Ro. 5:9 está escrito que os cristãos serão salvos da ira.

Em I Ts. 1:9-10, que Jesus nos livra da ira futura.

Em I Ts. 5:9-10, que Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.

Em Ap. 3:10 está escrito que os que perseverarem guardando a Palavra da paciência, serão guardados da hora da provação que há de vir sobre toda a terra.

Em Lc. 21:36 Jesus declara a possibilidade do cristão escapar da Grande Tribulação.

Em II Pe. 2:4-9 também entendemos que Deus retira e salva os justos antes de aplicar seu juizo.

Em Ap. 19:6-9 João descreve as Bodas do Cordeiro, por isso justifica-se que o arrebatamento acontecerá antes da Grande Tribulação, para a festa nupcial da Igreja com Jesus Cristo.

Ef. 5:25-32 há uma comparação de um relacionamento sadio entre o esposo e a esposa, com a Igreja e Cristo.

Em II Ts. 2:6-10 está implícito que o Espírito Santo é quem detém a manifestação clara do AntiCristo, mas que será retirado da terra juntamente com a Igreja, durante o arrebatamento.

3º Período – Grande Tribulação

O propósito da Grande Tribulação, não é preparar a Igreja para a Glória, mas sim como tempo de preparo para a restauração espiritual de Israel. Em Dn 9:24-27 está escrito a respeito das setenta semanas que estão determinadas para cessar a transgressão, dar fim aos pecados e expiar a iniquidade de Israel.

A septuagésima semana (v.27) corresponde à chamada Grande Tribulação, que terá duas etapas distintas: nos primeiros 3 anos e meio o AntiCristo se manifestará e fará aliança com Israel e enganará os judeus, que pensarão que ele é o Messias, mas na metade dessa semana de 7 anos, (Dn 12:11) o AntiCristo se revelará, quebrando todos os acordos de paz, então haverá uma grande perseguição tal qual nunca houve, contra Israel (o povo de Daniel) (Dn. 9:24 e 12:1 e 7). Essa perseguição durará 3 anos e meio, ou seja,1290 dias conforme está escrito em Dn. 12: 7 e 11. Em Dn. 12:12 está escrito que “Bem-aventurado o que espera e chega até 1335 dias.

É possível que durante esses 45 dias de diferença, acontecerá a Batalha do Armagedom (Zc. 14:1-15; Ap. 6:12-17, 16:13-16 e 19:11-21), quando será a segunda etapa da segunda vinda de Jesus Cristo para lutar e vencer todas as nações que se levantaram contra Israel. Nessa segunda etapa da segunda vinda de Jesus Cristo, Ele descerá até a terra, no Monte das Oliveiras (Zc. 14:3-4). Então os judeus reconhecerão que verdadeiramente Jesus é o Messias.

A Batalha do Armagedom será uma guerra sem precedentes de um grande número de Nações, lideradas pelo Anti-Cristo, pela Besta e pelo Falso Profeta contra Israel; mas Jesus aparecerá nos céus como o verdadeiro Messias e batalhará a favor de Israel e vencerá, derrotando todos os seus inimigos. Essa Batalha marcará o final da Grande Tribulação e o inicio do Milenio.

Os cap. 6-18 de Ap. e 19:11-21 retratam os acontecimentos da Grande tribulação que é a 70ª semana de Daniel; a Igreja não é mencionada nesse periodo o que confirma que o Arrebatamento será mesmo antes da Grande Tribulação. Em Ez. 20:33-38 está profetizado o juízo contra Israel. Mt. 24:29-31 – registro do que acontecerá com a natureza durante o juízo de Deus para com Israel. Muitos serão salvos na Grande Tribulação (Ap. 6:9-11, 7:3-8 e14-15, 14:1-5, 20:4).

4º Período – Milênio

A segunda etapa da “segunda vinda” de Cristo aqui na terra marcará o final da Grande Tribulação, quando haverá também o Tribunal de Cristo, e então terá inicio Seu reino milenial.

O Tribunal de Cristo será no céu; o juíz será Jesus e o julgamento terá por base as obras que os salvos fizeram através de seus corpos aqui na terra. Será a recompensa e distribuição dos galardões (II Co. 5:10, I Co. 3:10-15 e Ro. 14:12).

Todos os salvos antes da Grande Tribulação e também os que forem salvos durante a Grande Tribulação, através de suas próprias vidas, reinarão com Cristo durante mil anos e serão sacerdotes de Deus e de Cristo.

O milenio será caracterizado em seis aspectos distintos: Espiritual: Jr. 31:31-34 e Is. 32:15-18;. Ético: Is. 32:15-18. Social: Zc. 9:10. Físico: Is. 11:6-7 e Zc 9:13-15. Político: Is. 60:11-12. Eclesiástico: Is. 63:23

No Milênio vão estar Jesus, a Igreja e os salvos do AT e os que forem salvos durante a Grande Tribulação, todos com corpos glorificados. Haverá também os sobreviventes da Grande Tribulação que ainda terão seus corpos naturais. Nesse contexto Jesus reinará diretamente sobre a terra e Satanás estará preso durante esse periodo de mil anos (Ap.20:2). O mal será removido da face da terra e a duração da vida dos homens será aumentada fantasticamente (Is. 2:2-5, 11:6-9 e 65:19-25).

Ao final dos mil anos, Satanás será solto por um pouco de tempo e seduzirá as Nações numa última tentativa de derrotar Jesus Cristo, ma o Senhor vencerá definitivamente (Ap. 20:7-10).

5º Período – Julgamentos

Acontecerá o juízo de Deus, chamado de Grande Trono Branco, onde comparecerão a esse julgamento todos os incrédulos mortos e já condenados de todas as épocas, e serão julgados segundo as suas obras que estiverem registradas nos Livros celestiais (Ap. 20:11-15). Essas obras definirão o grau de punição que esses mortos receberão na eternidade futura.

Apesar de já estarem condenados, eles comparecerão diante de Deus e de Cristo que será o juiz desse Trono Branco, para que possam ouvir sua sentença divina de condenação e saberem que seus nomes não se encontraram escritos no Livro da Vida, pois não creram e rejeitaram a salvação através de Jesus Cristo.

Segundo Ap. 3:21 esse Trono será compartilhado com as presenças de Deus Pai e de Deus Filho (Jesus Cristo), que foi Rei e Mediador de todos, mas agora será o Juiz de todos. Receberão a sentença de condenação eterna e serão lançados no lago de fogo, juntamente com a morte e o inferno (Ap.20:11-15).

Esse julgamento acontecerá num lugar não revelado, pois a terra já terá sido destruída (II Pe. 3:7, 12-13 e Is. 34:4).

6º e Último Período – Últimas Coisas

Tempo em que será criado novos céus e nova terra, para que os salvos desfrutem da eternidade futura, com Deus (Ap. 21-22).

Canal 
O Alerta da Salvação

Os 7 Sinais do Fim
























[Imagem: cropped-kalki-horse.jpg]

O Anticristo sentará na cadeira do Ecumenismo.
— Francisco Wallas da Silva






















Com a Informação Fórum Nova Ordem.

0 Comentários :

Postar um comentário