maio 26, 2019
0

Peter Kürten, "O Vampiro de Düsseldorf", foi à guilhotina pelo assassinato de nove pessoas e bebeu o sangue de algumas das suas vítimas.

Suas últimas palavras foram: "Me diga se depois da minha cabeça ser cortada, ainda poderei ouvir ao menos por um momento o som do meu próprio sangue jorrando no meu pescoço?"

Quando você lê as palavras finais de Peter Kürten, você pode se perguntar por que ou como o som de seu próprio sangue jorrando no seu pescoço pode constituir prazer.



A cabeça dissecada de Peter Kürten está em exibição.

Kürten tinha um fetiche sexual pelo fluxo de sangue. Quando ele foi entrevistado sobre seus crimes pelo Dr. Karl Berg, ele admitiu que os assassinatos eram por prazer sexual e as facadas mais fortes em algumas vítimas eram porque levava mais tempo para atingir o orgasmo.

Ele foi para a guilhotina em 2 de julho de 1931 com a idade de 48 anos. Ele havia sido declarado culpado de 9 assassinatos, mas confessou 68. Depois que ele foi decapitado, sua cabeça foi dissecada para que seu cérebro pudesse ser estudado para ver se havia algum anormalidade presente que poderiam tê-lo feito se tornar o monstro que ele era.




0 Comentários :

Postar um comentário