maio 25, 2019
0

Há muitas coisas que podem assustar os pacientes em um hospital de agulhas até médicos que não lavam as mãos, atendentes não muito educados, etc. Fantasmas não deveriam estar nessa lista. Infelizmente, uma clínica na Malásia encontrava-se infestada (infectada?) com espíritos sobrenaturais indesejados e a única solução foi fechá-la e mandar os pacientes para outro lugar.

“A clínica da Aldeia Central de Gesir foi fechada temporariamente desde a semana passada, acredita-se que seja devido a perturbações de criaturas estranhas. Dizem que os enfermeiros da clínica estão traumatizados e com medo de permanecer nas imediações mesmo durante o dia. Acredita-se que o quadro negro e a encarnação de uma mulher idosa assombrem a clínica desde 2007.”

De acordo com o Daily Sinar, um jornal diário em língua malaia que investigou um relatório da qual estava escrito: As “criaturas sutis” tinham “corpos negros como mulheres velhas” e houve um relato de uma “estátua negra” que apareceu misteriosamente no telhado do pequeno prédio. A investigação do Daily Sinar foi motivada pela notícia do fechamento do pequeno hospital Klinik Desa Gesir Tengah no distrito de Hulu Selangor, anunciado por uma placa no portão da frente, descrevendo como um “fechamento temporário”.

Uma enfermeira que trabalhava na instalação descreveu os eventos fantasmagóricos em uma carta de quatro páginas em sua página no Facebook, os eventos que ela disse que datavam de 2007 e eram “fenômenos místicos que atacava os funcionários e pacientes. Fizemos tudo o que podemos para impedi-lo, mas os fenômenos continuam a acontecer.

2007

Uma enfermeira viu uma estranha essência negra. 

2009

Uma enfermeira ouviu sons estranhos e detectou cheiros estranhos. Então ela viu um "objeto" que se transformou em uma mulher velha. Outra aparição foi descrita como uma "criatura com uma cara preta", até que ela foi forçada a pedir uma transferência para outro hospital.

Esse objeto também aparecia para os outros como mulher de cabelos longos e como uma estátua negra no teto. As testemunhas também incluíram crianças no hospital que afirmavam terem vista uma velha negra no banheiro e pacientes que relataram ter visto aparições e que queriam ser enviadas para outro lugar.

A carta também descreve que “grãos de arroz amarelo começaram a aparecer diariamente. Estavam por toda parte, no chão, no banheiro. Os zeladores continuavam limpando, mas o arroz continuava aparecendo. 

Suspeitando de espíritos malignos ou demônios, a administração do hospital submeteu o prédio a um ritual de "limpeza" e removeu e substituiu parte do telhado. Quando nada disso pareceu apaziguar os enfermeiros e pacientes, para não mencionar os vizinhos que estavam preocupados, a clínica foi fechada.


0 Comentários :

Postar um comentário