Filmes de terror que teoricamente são baseados em fatos reais sempre nos deixam com uma pulga atrás da orelha — mas, afinal, será que esses casos macabros realmente aconteceram ou os diretores do longa-metragem apenas utilizam tal estratégia para aumentar a venda de ingressos?

Em teoria, o primeiro capítulo da franquia dirigida por James Wan foi baseada nas aventuras dos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren, cujas histórias também já renderam livros. Na película, a dupla é contratada para investigar fenômenos bizarros que atormentam a residência dos Perron, na cidade de Harrisville). Já na sequência, “Invocação do Mal 2”, que também possui inspiração em fatos reais, somos apresentados a uma criatura demoníaca identificada simplesmente como Valak.

O sucesso do personagem no segundo filme Invocação do Mal fez com que o demônio retornasse no spin-off “A Freira”, voltando a aterrorizar a vida dos espectadores e tomando a forma de uma freira nada simpática.

O que escapa ao conhecimento do grande público é que, embora seja impossível atestar se as experiências da dupla Warren são reais ou não, Valak definitivamente não é uma invenção dos roteiristas do longa-metragem. A criatura, na verdade, foi citada pela primeira vez no século XVII.

Valak, o demônio de "A Freira"

Também grafado como Ualac, Valac, Valax, Valu ou Valic, a entidade em questão é o 62º demônio d’A Chave Menor de Salomão, um grimório dividido em cinco partes e cuja autoria costuma ser atribuída ao Rei Salomão (sim, o mesmo que é citado no Antigo Testamento). O livro em questão, muito famoso na demonologia e por praticantes da Goetia (uma forma de magia negra), lista o nome de 72 demônios que Salomão teria “domado” durante seu reinado, dando instruções de como convocá-los para realizar desejos.


Embora os filmes tenham apresentado-o de uma forma completamente distinta, o Ars Goetia (seção do grimório que descreve as entidades) afirma que Valac se manifesta como uma criança com asas de anjo montado em um dragão de duas cabeças. Sua especialidade seria dar respostas sobre tesouros escondidos e revelar a localização de víboras, entregando-as de forma inofensiva ao mago.


Valak é um demônio superior, logo ele não precisa possuir um ser vivo para se projetar no mundo carnal, ele tem poderes suficientes para assumir a forma que desejar e se mostrar nesse mundo. Um dos feitos mais famosos atribuídos a esse demônio é o de sequestrar crianças usando sua aparência para atrai-las para longe dos pais.

Devido a esse poder atrativo alguns pais citavam historias desse demônio para assustar as crianças, essas historias foram se adaptando com o passar dos anos e passaram a descrever um homem que atrai crianças, atualmente conhecida como o conto do Flautista de Hamelin.

Seu “status” é de presidente, tendo 38 legiões de espíritos sob seu comando. É dito que Valac se move com rapidez, voando e geralmente desaparecendo sob o teto. Tal como os outros demônios da Goetia, a invocação de Valac exige que o mago desenhe seu selo e siga um ritual específico para que a entidade se manifeste.

Outras referências a Valak

Além de aparecer na franquia “Invocação do Mal”, ele também já foi citado em outros filmes, seriado histórias em quadrinho e etc..

  • Na HQ “Chilling Adventures of Sabrina”;
  • Valak é mencionado no filme “Vampiros de John Carpenter”;
  • Na quarta temporada de Teen Wolf, um homem com poderes sobrenaturais aparece na Eichen House, o nome dele é Gabriel Valack.
  • Em Elsword, existe um NPC chamado Lord of Pain Valak;
  • Em World of Warcraft: Warlords of Draenor, existe um PNJ chamado General Pa’valak;
  • Em Xenoblade Chronicles, existe uma locação chamada Valak Mountain;

Livro proibido

O famoso grimório medieval conhecido como A Chave de Salomão, esse grimório, que de acordo com as lendas foi escrito pelo próprio Rei Salomão, contem 36 símbolos mágicos, ou pantáculos, que possibilitam iniciar uma ligação entre o plano físico e os planos sutis.

Agregada a essa obra, existe O Legemeton, também chamado A Chave Menor de Salomão, esse manuscrito é considerado por alguns uma continuação de A Chave de Salomão, e por outros como um capitulo final do grimório. É nesse manuscrito que Valak é apresentado.

O Legemeton é separado em cinco capítulos: Ars Goetia, Ars Theurgia Goetia, Ars Paulina, Ars Almadel e Ars Notoria. É no Ars Goetia, que descreve setenta e dois demônios que, de acordo com a lenda, foram confinados pelo próprio Salomão em um vaso de bronze selado com símbolos mágicos, e transformados em escravos do Rei.

É importante ressaltar que, embora Salomão seja um personagem bíblico, o tomo sagrado não faz referência a qualquer um dos demônios citados no grimório em questão e a Ars Goetia é considerado um “livro proibido” pelo Vaticano. Apesar disso, como dissemos anteriormente, ele ainda é bastante popular (especialmente na Europa) e não é difícil encontrar quem tente repetir os rituais descritos em tal. 

Fica aqui a ressalva que estou compartilhando esse material como mera curiosidade, vai de cada um acreditar ou não, lembrando que não é aconselhado que ninguém tente realizar os rituais contidos no livro.









Com a Informação MegaCurioso e Aminoapps.

0 Comentários :

Postar um comentário