Arqueólogos estão se preparando para abrir um grande sarcófago de granito preto desenterrado na cidade portuária de Alexandria. Com quase dois metros de altura e quase três de comprimento, o sarcófago é o maior de seu tipo descoberto na cidade antiga. Foi encontrado ao lado de uma grande cabeça de alabastro que se acredita representar o habitante do túmulo, que permaneceu intocado por milhares de anos.
O sarcófago, descoberto durante as obras, tornou-se uma fonte de entusiasmo para os arqueólogos porque uma camada de argamassa entre o corpo e a tampa indica que seu conteúdo permaneceu inalterado desde que foi enterrado. Acredita-se que seja do início do período ptolomaico, que começou após a morte de Alexandre, o Grande, em 323 aC.
“Esperamos que este túmulo possa pertencer a um dos altos dignitários do período”, disse Ayman Ashmawy, chefe de antigos artefatos egípcios no Ministério de Antiguidades do Egito. “A cabeça de alabastro é provavelmente a de um nobre em Alexandria. Quando abrirmos o sarcófago, esperamos encontrar objetos no interior que estejam intactos, o que nos ajudará a identificar essa pessoa e sua posição.”
Mas abri-lo pela primeira vez exigirá um trabalho extenso a ser feito com antecedência.”É arriscado abri-lo diretamente – precisamos nos preparar”, disse Ashmawy, explicando que o sarcófago seria aberto no local.
“É difícil movê-lo intacto ou abri-lo em um museu”, disse ele. “São cinco metros de profundidade e a coisa toda pesa mais de 30 toneladas. A tampa, sozinha, tem 15 toneladas.”
Nas próximas semanas, uma equipe de engenheiros visitará o local para fornecer equipamentos de levantamento pesado e suportes estruturais para permitir que os arqueólogos removam a tampa do sarcófago. Uma vez dentro, especialistas em mumificação e restauração estarão à disposição para garantir que o conteúdo, exposto pela primeira vez em milênios, seja preservado.



Com a Informação Ovni Hoje.

0 Comentários :

Postar um comentário