Imagem meramente ilustrativa.
O que você faria se visse o monstro do Lago Ness? É uma pergunta que todos que visitam o lago deveriam se perguntar … isso salvaria todos nós da quantidade de fotografias borradas, vídeos trêmulos ou distantes e relatos de testemunhas oculares confusas. Um grupo que tem um plano para um avistamento real do “Nessie” é a organização do Patrimônio Natural Escocês. Ele aparentemente elaborou instruções 17 anos atrás, no caso de o monstro do Lago Ness ser visto e ser capturado.
Em entrevista à BBC, Nick Halfhide, Diretor de Operações, revelou que um código de prática relacionado à captura do monstro do Lago Ness era “parcialmente sério e em parte por um pouco de diversão”, mas ainda um documento real e legítimo que foi usado para outras questões da vida selvagem do Lago Ness além do Nessie. O plano dá às autoridades da vida selvagem a autoridade de coletar uma amostra de DNA da criatura, mas ordena que ela seja devolvida ao lago e que seja desenvolvido um plano para protege-la (uma vez que eles saibam o que estão protegendo) e conservá-la, um vez que a existência for comprovada. Isso exigiria uma cooperação altamente regulada com todas as comunidades e empresas que cercam o lago, muitas das quais dependem disso e do turismo para sua subsistência.
Embora uma cópia do código de prática original seja tão difícil de encontrar quanto o Nessie, uma reportagem sobre seu lançamento em 2001 afirma que ele foi elaborado em resposta a um pedido de um caçador de monstros da Suécia para instalar uma rede de pesca através do Lago Ness. Redes e armadilhas eram idéias populares antes que o sonar fosse aperfeiçoado e a preocupação com as outras criaturas ‘reais’ no lago fosse considerada. Antecipando uma captura bem-sucedida, Johnathan Stacey, porta-voz da SNH, descreveu as regras que o apanhador deve seguir:
Se alguma coisa for capturada nessa rede, nessa armadilha, gostaríamos de tê-la examinada, mas também liberada ilesa. Acho que se eles capturassem algo que até então era desconhecido para a ciência, então o mundo inteiro estaria interessado. No que diz respeito à SNH, estaríamos considerando-a como uma parte muito valiosa e importante da biodiversidade da Escócia e gostaríamos de tratá-la em seus melhores interesses.
Como um alerta aos funcionários da SNH hoje, as empresas em 2001 também estavam preocupadas sobre a sua subsistência, dizendo que o código iria “colocar as pessoas para fora”, não podendo chegar ao Lago Ness. Embora eles se referiam a essas pessoas como “malucos”, pareciam preocupados com a segurança delas … ou pelo menos com a segurança de seus gastos.
Pode dirigir os “malucos”, por falta de uma palavra melhor, para fora. Eles podem não divulgar seus planos e fazer algo que possa ser um perigo para eles mesmos, para o ambiente e para o Nessie.
Se um monstro do Lago Ness vier à praia perto de uma área turística, alguém se lembrará do código de prática do SNH? Provavelmente não. Será que eles prenderão a respiração, se encostarão em a algo sólido e estenderão completamente o zoom antes de tirar uma foto ou gravar um vídeo? Provavelmente não. Será que realmente precisaremos do código de prática SNH para capturar e cuidar do monstro de Lago Ness?
Provavelmente não. Mas é bom saber que eles têm um plano.






Com a Informação Ovni Hoje.

0 Comentários :

Postar um comentário