Um psiquiatra educado pela Ivy League está convencido de que há uma epidemia crescente de possessão demoníaca no mundo hoje, e que a maioria das pessoas comuns agora reconhece a realidade sombria dessa situação assustadora.


Richard Gallagher, graduado pela Universidade de Princeton e pela Universidade de Yale, diz que, apesar das opiniões conflitantes dentro da ciência médica, a possessão demoníaca é real e desenfreada.

Com 25 anos de experiência como psiquiatra privado que complementa seus dois cargos de professor na Faculdade de Medicina de Nova York e na Universidade de Columbia, o Dr. Gallagher acredita ter um ponto de vista único no discernimento entre os comportamento humanos e não-humanos, ou satânicos.

Ele também é um profissional muito procurado de tais coisas nos casos em que uma determinação está sendo feita sobre a possível necessidade de um exorcismo. Tendo avaliado centenas de casos de possível possessão demoníaca para esse fim, o Dr. Gallagher está certo de que o fenômeno é legítimo e urgente.

Ele insinuou ao The Telegraph (Reino Unido), durante uma entrevista recente, que os demônios sabem muito bem como enganar os seres humanos, porque eles possuem faculdades cognitivas muito mais avançadas. Eles rotineiramente usam essas “espertezas” psicológicas para controlar os humanos que eles possuem, fazendo com que muitos cometam atrocidades e outros males contra outras pessoas e formas de vida.

"Eles são muito, muito espertos", disse Gallagher sobre os seres que ocupam o reino demoníaco. "O nível de inteligência de um anjo caído, que é como eu os chamo, é muito superior aos seres humanos."

A Igreja Católica Romana vê um enorme aumento nos casos de possessão demoníaca
Richard Gallagher, graduado pela Universidade de Princeton e pela Universidade de Yale

Os sentimentos do Dr. Gallagher se alinham com outros relatórios recentes sobre a crescente demanda por exorcismos na Igreja Católica Romana. O Vaticano realizou um curso de treinamento no início deste ano para ensinar padres exorcistas a lidar com esse fluxo de humanos possuídos por demônios.

Papa Francisco também comentou sobre o fenômeno, explicando a seus seguidores que Satanás é, de fato, “um ser real” que “vagueia pela terra para devorar almas como um leão”. Ele escreveu em abril que as pessoas não deveriam presumir que o diabo é apenas um mito, representação, símbolo, figura de linguagem ou ideia. Fazer isso faz com que as pessoas baixem a guarda, afirma ele, deixando todos "mais vulneráveis".

Francisco também diz que os padres “não devem hesitar” em enviar pessoas que sofrem de “distúrbios espirituais genuínos” aos exorcistas. O Rito do Exorcismo, diz ele, é um "ministério delicado e necessário" que deve ser realizado com "grande cuidado e grande prudência".

De acordo com dados dos Estados Unidos, o número de padres treinados para realizar exorcismos aumentou de apenas 12, cerca de uma década atrás, para 50 - um aumento de mais de 300%. Este salto dramático não deve ser ignorado, diz o Dr. Gallagher, que, embora não esteja sozinho em suas opiniões, está entre os poucos que estão dispostos a falar sobre isso profissionalmente.

"Há muitos outros psiquiatras e profissionais de saúde mental que fazem o que eu faço - talvez não no escopo que faço - que parecem hesitantes em falar", diz Gallagher. “Isso é o que dá ao meu trabalho alguma singularidade. Que eu tive muita experiência e que estou disposto a falar. Eu me sinto obrigado a falar. Eu acho que deveria."

Ao mesmo tempo, o Dr. Gallagher adverte que é importante determinar, sem sombra de dúvida, que uma pessoa realmente tem um demônio real antes de recomendar que ele ou ela visite um exorcista.

"Há critérios muito rigorosos para determinar o problema da pessoa", ele adverte. “Eu não estou apenas intuindo. Estou lidando com isso de um ponto de vista muito científico”.








Com a Informação A Nova Ordem.

0 Comentários :

Postar um comentário