Uma espécie invasora, vermes cabeça de martelo, penetrou no território da França vinda dos territórios ultramarinos do país na Ásia e África, segundo um estudo na revista Peerj.
"Esta foto foi enviada de e-mail em e-mail e finalmente chegou até mim […] Olhei para ela e disse ‘Bom, não é possível — não temos este tipo de animais na França", disse Jean-Lou Justine, zoólogo no Museu Nacional francês de História Natural ao jornal The Independent.
Porém, após analisar as fotos, o especialista admitiu a invasão: "O que sabemos é que vermes cabeça de martelo invasores estão quase por todo o lado na França".
Espécies invasoras que penetram em territórios e continentes novos devido às atividades humanas são um dos problemas para a ecologia da Terra. Por exemplo, a penetração da formiga-de-fogo do Brasil nos EUA causou uma catástrofe ecológica, eliminando várias espécies de caracóis e reduzindo o número de outras espécies de insetos e até mamíferos.
Tendo analisado as fotos de vermes extremamente grandes feitas pelo naturalista amador Pierre Gros há cinco anos, Justine e seus colegas estabeleceram que o processo de globalização e comércio internacional crescente contribuem para a disseminação até de tipos raros de animais.
Durante estes cinco anos, Justine e Gros viajaram pela França e descobriram que tais vermes começaram a "invadir" o território do país cerca de 20 anos atrás, em 1999, e hoje em dia podem ser encontrados em todo o território francês.
Os maiores da espécie são vermes cabeça de martelo Diversibipalium, grandes invertebrados carnívoros que habitam nas florestas da Ásia e no leste da África. Em condições propícias, podem atingir 40-50 centímetros de comprimento, representando uma séria ameaça para a estabilidade dos ecossistemas locais quando não há inimigos naturais.
O fato de vermes cabeça de martelo se espalharem por toda a França significa que eles não encontram resistência por parte da fauna natural, segundo o estudo.



Com a Informação Sputnik.

0 Comentários :

Postar um comentário