07:10:00
0

Pelo que foi informado, a Força Aérea dos EUA foi usada para destruir um dos foguetes propulsores da SpaceX no Oceano Atlântico, depois que as tentativas de rebocá-lo de volta à costa falharam.
Mike Killian, escrevendo na AmericaSpace, disse que “fontes anônimas confiáveis” confirmaram que a Força Aérea dos Estados Unidos “realizou um ataque aéreo para explodir o propulsor não recuperado…”.
O propulsor era o primeiro estágio do foguete Falcon 9, usado para levar o satélite GovSat-1 para o espaço em 31 de janeiro. No entanto, este impulsionador não retornou à plataforma de pouso em Cabo Canaveral na Flórida ou navio drone, como já foi feito em outros lançamentos.
Em vez disso, a SpaceX realizou um pouso experimental no Oceano Atlântico. Eles estavam praticando técnicas de pouso usando três dos nove motores do foguete, em vez de apenas um. Se bem sucedido, isso poderia ser empregado em futuros lançamentos para usar menos combustível durante os pousos.
A manobra, como se mostra, foi muito bem sucedida. Tanto que o propulsor sobreviveu à tentativa de pouso, e foi retratado flutuando no oceano, algo que não era esperado…
Eles tentaram rebocá-lo de volta usando um barco chamado Go Searcher. No entanto, uma questão de motor, aparentemente, forçou o barco a retornar ao porto sem o foguete. E parece que, sem outro método para salvar o reforço, a decisão foi tomada para explodi-lo…
Chris Gebhardt, jornalista da NASASpaceFlight, também confirmou a história, dizendo que a Força Aérea “conduziu uma operação para destruí-lo [o foguete propulsor], pois não havia nenhuma maneira segura para traze-lo de volta ao porto’.
SpaceX esta semana também lançou seu foguete Falcon Heavy pela primeira vez, enviando o Tesla Roadster de Musk ao espaço.
Nesse lançamento, dois dos três propulsores do foguete pousaram no Cabo Canaveral em um deslumbrante pouso duplo. O terceiro propulsor foi perdido no mar quando ficou sem combustível enquanto tentava aterrissar em um dos navios drone da empresa.



Com a Informação Ovni Hoje.

0 Comentários :

Postar um comentário