05:13:00
0

No final do ano 2000, um sujeito muito misterioso de repente participou de um fórum na Internet, declarando-se ser um viajante do tempo que estava vindo do ano de 2036. Obviamente quase ninguém deu atenção para ele, e o sujeito, que mais tarde se identificou com o nome de John Titor, foi alvo de muitas críticas e muito descrédito.
Tentando provar que estava falando a verdade, o suposto viajante do tempo postou no fórum vários diagramas, manuais e fotos que pelo menos fizeram com que as pessoas dessem um pouco mais de atenção a ele.

Buraco de minhoca

A figura acima foi postada por John Titor no fórum em que participava. Trata-se da diagramação de um buraco de minhoca, estruturas hoje hipotéticas que permitem a viagem no tempo.
No início do século passado, Albert Einstein havia dado o pontapé inicial  no sonho da viagem no tempo, e segundo o tal John Titor, essa tecnologia já existe, pois um buraco de minhoca teoricamente não permitiria que o viajante voltasse no tempo antes da criação da máquina.
O sujeito revelou que sua unidade para viajar no tempo era chamada C204, usando 4 relógios de césio. Outro tipo, a C206, de acordo com John, utilizaria 6 dessas unidades de Césio para checar as oscilações de frequência, tornando o acesso mais confiável ao que chamava de linhas mundiais de tempo.
A suposta máquina envolve campos magnéticos, baterias, zonas de raios X e conceitos eletrônicos avançados.
Meses depois, ele havia dito que já fora enviado em outra missão anterior, mais precisamente para o ano de 1975. Seu objetivo era se apropriar de um computador IBM denominado 5100, que segundo ele,  fora um dos primeiros computadores portáteis e que seria o único no seu futuro a interpretar velhas linguagens de programação (APL e Basic), que foram perdidas com o tempo. Titor foi selecionado para essa missão especificamente pois seu avô paterno, segundo ele,  esteve diretamente envolvido na montagem e programação do 5100.
Segundo um alto funcionário da empresa, o IBM 5100 era dotado de uma rara interface entre sua codificação e o emulador, permitindo que qualquer programador acesse todos os códigos da IBM, tendo sido exatamente esse o motivo pelo qual essa função fora suprimida por medo da concorrência e espionagem industrial.

De volta para o futuro

Em março de 2001, o Viajante, que por sinal nunca revelou seu rosto e nome original ou de onde mandava suas mensagens e ilustrações, afirmou que deixaria o nosso tempo e retornaria ao ano de 2036, e de fato nunca mais apareceu.
Sites especializados e cheios de conteúdo em inglês surgiram para compilar as informações passadas pelo viajante e analisar suas falas, como o John Titor Times, o John Titor’s Story e o Anomalies (que tem todas as postagens na íntegra).

0 Comentários :

Postar um comentário