11:15:00
0

Neste artigo damos uma vista de olhos a sete descobertas arqueológicas surpreendentes feitas na região, sendo algumas delas muito recentemente. 
Os achados datam da Idade do Bronze (há mais de 4.000 anos) até ao momento em que o Império Bizantino controlou a Terra Santa, hácerca de 1.500 anos atrás.
 
Amuletos de prata Ketef Hinom
 
Amuletos de prata Ketef Hinom
 
 
Em 1979, dois mini rolos de prata (na verdade, amuletos da antiguidade) foram descobertos em Ketef Hinom, um local arqueológico que foi agora incorporado no Heritage Center Menachem Begin, em Jerusalém. 
 
Datando de há cerca de 2600 anos , eles são escritos em paleo-hebraico e contêm a mais antiga passagem bíblica que sobrevive até hoje, parte de uma bênção sacerdotal encontrada em 6:24-26. Os amuletos dizer que o Senhor é mais forte do que o mal. Os investigadores pensam que os amuletos teriam oferecido proteção a quem os usava.
 
Khirbet Qeiyafa
Khirbet Qeiyafa
 
 
Khirbet Qeiyafa floresceu há quase 3.000 anos e está localizado a cerca de 30 km a sudoeste de Jerusalém. A muralha com dois portões estende-se por 2,3 hectares e alguns pesquisadores afirmam que é a cidade bíblica de Sha'arayim.
 
[Encontrado palácio do tempo do Rei David em Israel]
 
O local também pode ter desempenhado um papel importante durante a "Monarquia Unida" e, em julho de 2013, os pesquisadores anunciaram que tinham identificado uma estrutura com mais de 1.000 metros quadrados de tamanho, como um palácio que pode ter sido usado pelo Rei David.
 
Estrutura maciça do Mar da Galiléia
 
Estrutura maciça do Mar da Galiléia
 
 
Em 2013, pesquisadores relataram a descoberta de um grande marco de pedra sob as águas do Mar da Galiléia. Saíndo 10 metros do fundo do mar a estrutura tem um diâmetro de 70 mt, duas vezes o tamanho do círculo exterior de Stonehenge.
 
Estima-se que pesem cerca de 60 mil toneladas, mais pesado do que a maioria dos navios de guerra modernos. Os investigadores pensam que pode ter mais de 4.000 anos de idade, datando de uma época em que os níveis da água do mar eram mais baixos e uma cidade chamada "Bet Yerah" ou "Khirbet Kerak" ficava uma milha a sul da estrutura. O objectivo da estrutura é desconhecida.
 
Barco do Mar da Galiléia
 
Barco do Mar da Galiléia
 
 
Em 1986, dois arqueólogos amadores, explorando a costa do Mar da Galiléia no momento em que o nível da água estava baixo, encontraram os restos de um pequeno barco de madeira enterrado em sedimentos. 
 
Arqueólogos profissionais fizeram escavações e constataram que remonta a cerca de 2.000 anos. Essa data tem levado alguns a referem o achado como o "barco de Jesus", embora não haja evidência de que Jesus e seus apóstolos tivessem usado este barco específico. Recentemente os arqueólogos descobriram uma cidade que remonta a mais de 2.000 anos, localizada no litoral, onde o barco foi encontrado.
 
Manuscritos do Mar Morto
 
Manuscritos do Mar Morto
 
 
Um jovem pastor chamado Muhammed Edh-Dhib descobriu os Manuscritos do Mar Morto em 1946 ou 1947, perto do local de Qumran, no que é hoje a Cisjordânia. Durante a década seguinte, os cientistas e beduínos iria descobrir mais de 900 manuscritos localizados em 11 cavernas.
 
 
Eles incluem obras canónicas da Bíblia hebraica, incluindo o Génesis, Êxodo, Isaías, Reis e Deuteronômio. Eles também incluem calendários, hinos, salmos, obras apócrifas (não-canónicas) bíblicas e regras comunitárias. Um rolar feito em cobre descreve a localização de um tesouro enterrado. 
 
Os textos datam de entre cerca de 200 AC até cerca de 70 DC, quando os romanos silenciaram uma revolta em Jerusalém e Qumran foi abandonada. A autoria dos pergaminhos é uma fonte de debate. Uma teoria popular entre os estudiosos aponta para uma seita monástica chamada Essênios, que viviam em Qumran.
 
Fortaleza de Masada
 
Fortaleza de Masada
 
 
Identificado pela primeira vez em 1838, no topo da falésia, a fortaleza de Masada está localizada em Israel, perto do Mar Morto e foi o local de uma última posição durante uma rebelião contra os romanos. Uma equipa liderada pelo arqueólogo Yigael Yadin realizou escavações intensas na década de 1960. 
 
A pesquisa revelou que o rei Herodes (74 AC - 4 AC) construiu dois palácios com edifícios de apoio cercados por um muro, com quase um quilómetro de comprimento e 27 torres. O local ganharia fama quando, depois de uma rebelião contra os romanos, foi esmagado no ano 70 DC. 
 
Um grupo chamado os zelotes ocuparam a fortaleza com 960 pessoas e tentaram segurá-la contra um exército romano de cerca de 9.000 homens. Em 73 ou 74 os romanos conseguiram construir uma rampa de cerco até à parede, e os demais defensores decidiram tirar as suas próprias vidas ao invés de se renderem.
 
Mapa de Madaba
 
Mapa de Madaba
 
Descoberto numa igreja em Madaba, na Jordânia, em 1884, o mapa de Madaba é a mais antiga representação cartográfica da Terra Santa. Criado na forma de um mosaico que data entre 560-565 AC, originalmente mostrava uma área que se estendia do sul da Síria até ao Egito central. No momento em que foi descoberto, a maior parte do mapa já tinha sido destruída, porém, os seus restos incluem uma descrição detalhada de Jerusalém. 
 





Com a Informação Segredos da Arqueologia Bíblica.

0 Comentários :

Postar um comentário