04:13:00
0
Sushi: o alimento é cada vez mais ingerido nos países ocidentais (Reprodução/Thinkstock)

Popularização do Sushi aumenta casos de infecção por parasitas. De acordo com um estudo, a adesão massiva do alimento japonês na dieta dos ocidentais pode estar causando um aumento no número de casos de anisaquíase.

Uma equipe de cientistas portugueses concluiu que o consumo de Sushi está elevando os casos de infecção parasitária. Este prato típico da culinária japonesa tornou-se uma das comidas preferidas dos ocidentais, inclusive de nós, brasileiros.
A pesquisa teve como ponto de partida o caso de um paciente de 32 anos que se dirigiu a um hospital relatando dores na barriga, vômitos e febre, sintomas presentes há uma semana. Um dos alimentos que ele havia consumido era o Sushi.
Os médicos descobriram após uma endoscopia que dentro do estômago do rapaz havia larvas do gênero Anisakis. O problema é ocasionado pelo consumo de peixes e frutos do mar crus ou mal cozidos que possuam larvas desse parasita, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC).

A única forma de tratamento da doença é a remoção do verme por endoscopia ou cirurgia. No caso do paciente, foi necessária apenas uma endoscopia. Os médicos contam no estudo que os sintomas foram imediatamente resolvidos após a extração do parasita.


Perigosíssimo: O Sushi se tornou um alimento tão comum quanto o tradicional feijão e arroz no prato do brasileiro de classe média.
Cientistas alertam para o crescimento de casos de vermes transmitidos por uma comida muito consumida entre os brasileiros. Foto: conexaocorbelia.
O tratamento dessa enfermidade se dá apenas por meio de endoscopia ou cirurgia, eficazes para eliminar o verme. Essa doença é mais comum no Japão devido aos hábitos alimentares da população.
Para comprovar a teoria, os pesquisadores demonstraram que em 25 casos de anisaquíase, estudados entre 1999 e 2002, todos os pacientes possuíam uma dieta rica em peixes crus.
Um alerta para o crescimento de infecções por anisakis já foi emitido pelo Ministério da Saúde, do Trabalho e da Previdência Social do Japão.
A orientação do governo japonês é que o peixe seja mantido a uma temperatura abaixo dos 20°C negativos durante pelo menos 24 horas. Outra recomendação é que ele seja aquecido por um minuto em temperaturas maiores que 60 °C, para que as larvas sejam eliminadas.
A Agência de Padrões Alimentares dos Estados Unidos (FSA) também deu recomendações semelhantes. De acordo com a organização, peixes crus ou levemente cozidos precisam ser congelados por quatro dias a uma temperatura de, pelo menos, 15°C negativos.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil, orienta que os pratos preparados ou que contenham peixe cru ou mal cozido precisam ser precedidos do congelamento do pescado em pelo menos 20ºC negativos por um tempo mínimo de sete dias ou menos a 35ºC negativos por um tempo de no mínimo 15 horas. Isso já seria suficiente para destruir os parasitas.


GADOO.




0 Comentários :

Postar um comentário