06:46:00
0

Todos nós sabemos que não há ar para respirar na Lua, mas novas evidências sugerem que a superfície lunar está continuamente sendo regada pelo oxigênio que escapa da Terra – e pode ter sido assim por bilhões de anos, desde que a atmosfera da Terra se desenvolveu.

Os cientistas descobriram que os íons de oxigênio da atmosfera da Terra estão sendo transportados para a Lua uma vez por mês, durante uma janela de cinco dias quando o satélite lunar passa através da nossa magnetosfera. Neste tempo, a Lua passa por trás da Terra e é polvilhada com um fluxo de material fugindo da Terra.

Os cientistas já tinham sugerido que gases como nitrogênio poderiam ter acabado na superfície lunar, depois de escapar de nossa atmosfera, mas esta é a primeira vez que pesquisadores demonstraram que o oxigênio – um dos componentes mais importantes da vida na Terra – também é enviado direto para a Lua.

“A nossa nova descoberta sugere que o sistema Terra-Lua se envolve não só fisicamente, mas também quimicamente”, disse Kentaro Terada, astrofísico da Universidade de Osaka, no Japão.
“Atmosfera superior da Terra consiste de íons de oxigênio que são facilmente captados pelo vento solar e transportados para a Lua”, explica o astrofísico. “Nesse processo, alguma porção é mandada para Lua e outra parte é perdida no espaço interplanetário”, concluiu ele.
Se a hipótese estiver correta, isso poderia significar que a Lua preserva oxigênio antigo quando a atmosfera da Terra era muito jovem, há 2,5 bilhões de anos. E como a superfície da Lua é continuamente bombardeada e alterada por meteoritos, eles poderiam ter deslocado os íons de oxigênio ou enterrados profundamente sob a superfície lunar.

Os cientistas estão muito interessados em ver como isso pode ser possível – agora que pensamos que a Lua poderia preservar o oxigênio antigo do passado da Terra. Há um monte de novas e intrigantes perguntas implorando para serem respondidas. 


Com a Informação ScienceAlert.

0 Comentários :

Postar um comentário