02:28:00
0
Tempestades solares são uma das maiores ameaças à humanidade.
Os cientistas detectaram sete erupções solares em sete dias, sendo uma delas a mais poderosa em mais de uma década.
O Observatório de Dinâmica Solar da NASA acompanhou atividades estranhas na nossa estrela mais próxima e os pesquisadores ficaram a coçar suas cabeças.
A atividade na superfície do Sol deveria estar no seu ponto mais baixo, enquanto a esfera do plasma quente atinge o que é conhecido como “mínimo solar”.
O Sol está atualmente em um ciclo de 11 anos, onde as tempestades solares aumentam e diminuem de intensidade – com o início mais recente em 2008, durando até 2019.
Mas enquanto estamos na fase mais baixa, assim devendo ver menos atividade na estrela, o Sol tem sido mais ativo nas últimas semanas do que em anos.

Os astronautas da Estação Espacial Internacional tiveram que se esconder dentro de sua nave no domingo, devido a uma erupção do Sol.
Embora seja muito improvável que a estrela esteja prestes a explodir, a NASA está atenta ao que está acontecendo no centro do nosso Sistema Solar.
Não se sabe o que está causando estas grandes erupções durante o período mínimo solar.
O Sol não está definido para morrer por cerca de 5 bilhões de anos, e não vai explodir. Mas ao invés disso irá expandir-se para engolir a Terra, antes de encolher novamente e desaparecer de existência.

As tempestades solares – também conhecidas como clima espacial – são enormes erupções de radiação intensa da superfície do Sol que interferem com os sinais eletrônicos e de rádio na Terra.
Explosões maciças com o poder de milhões de bombas nucleares enviam radiação que atravessa o sistema solar.
Um evento suficientemente grande poderia eliminar redes de energia, fritar satélites GPS e mergulhar a humanidade na Era das Trevas .
A NASA disse em um comunicado:

O atual ciclo solar começou em dezembro de 2008 e agora está diminuindo de intensidade e se dirige ao mínimo solar.
Esta é uma fase em que tais erupções no Sol são cada vez mais raras, mas a história mostrou que elas podem, no entanto, ser intensas.



Ovni Hoje.

0 comentários :

Postar um comentário