04:55:00
0

O tráfico de órgãos é o ato de comercializar orgãos humanos (geralmente os vitais como coração, pulmões) para o transplante. É fato que a fila para o recebimento de órgãos é grande e muitos morrem sem receber o transplante de hospitais públicos, o que leva muitas pessoas a comprarem orgãos no mercado negro por uma grande quantia de dinheiro.

A situação é delicada: o mercado negro de órgãos é de difícil rastreamento e a obtenção de dados sobre as vendas é quase impossível. A maneira de impedir o tráfico e se o comércio de órgãos deveria ser legalizado é alvo de debates no mundo inteiro. 

O mais chocante ainda vem por aí: muitos dos traficantes sequestram suas vítimas e as força a desistir do órgão menos vital (como um rim ou parte do fígado) ou até mesmo as assassina para a obter um orgão vital (coração, por exemplo). Alguns desistem por conta própria de seus órgãos por questões financeiras e outros chegam até mesmo a ser enganados e têm seus órgãos retirados no meio de cirurgias (em sua maior parte, clandestinas).

No Brasil

Em outubro de 2016, duas brasileiras foram vítimas do tráfico de órgãos. Uma delas, Adelaide da Silva de 52 anos, a foi à Venezuela fazer uma cirurgia plástica e morreu antes de fazer a cirurgia. Só se soube que ela voltou sem o coração, pulmões, rins e o intestino, quando os parentes notaram. A investigação tentou obter informações como causa da morte e motivo de o corpo ser liberado sem os órgãos.

A notícia também traz o seguinte dado:
 Entre 2012 e 2013, o Ministério Público recebeu quase 1.800 denúncias relacionadas ao tráfico de pessoas em todo o Brasil. A maior parte era relacionada ao trabalho escravo. Até o fim do ano passado, o disque 100 recebeu 121 denúncias de tráfico de pessoas.

Outro caso de tráfico de órgãos chocou brasileiros. Em abril de 2000, um menino de 10 anos ficou em estado grave após cair de um prédio. Seus órgãos foram retirados enquanto estava vivo no hospital. O processo de investigação já está aberto fazem 13 anos, três médicos foram interrogados, julgados e condenados por retirarem os órgãos do garoto Paulinho Pavesi.

Em muitos países, como no Irã, o comércio de órgãos é legalizado. Então se você quiser se desfazer de um rim por uma quantia de dinheiro alta, lá é o lugar certo para este feito. Só tome cuidado para não acordar e de brinde perder uma parte do fígado, né?



Vale do Horror.

0 comentários :

Postar um comentário