03:43:00
0

É possível que estejamos mais próximos de entender o que aconteceu com o povo da ilha de Páscoa. Evidências mais recentes sugerem que eles não destruíram seu próprio ambiente, como se pensava até o momento.
Vários livros trabalham com a ideia de que a civilização da ilha encontrou seu fim antes da chegada dos europeus, devido ao desmatamento.
Hoje, alguns cientistas acreditam que a história não é assim tão simples – e que outros fatores ambientais deveriam estar envolvidos.
“A história tradicional é que, ao longo do tempo, o povo de Rapa Nui usou seus recursos até ficar sem comida”, disse o professor Carl Lipo, da Universidade de Binghamton.
“Um dos recursos, que eles supostamente esgotaram, foram as árvores que cresciam na ilha. Algumas árvores eram usadas para fazer canoas. Com o fim das canoas, eles não puderam mais pescar”.
“Então, eles começaram a depender mais e mais do alimento extraído da terra. Nesse momento, a produtividade começou a cair por causa da erosão, que eventualmente trouxe colheitas ruins, gerando uma catástrofe. Essa é a narrativa tradicional”.
                                  O professor de antropologia Carl Lipo da Universidade de Binghamton.
Lipo e sua equipe analisaram restos mortais de pessoas, plantas e animais de Anakena e Ahu Tepeu, com data em 1.400 DC.
Os pesquisadores usaram massa de carbono e isótopos de nitrogênio para analisar o colágeno isolado de ossos humanos e animais, com o objetivo de descobrir o modo de vida daquele povo.
Os resultados mostram como os habitantes obtinham suas proteínas e podem desmentir as principais teorias sobre a ilha.
“Descobrimos que a dieta do povo da ilha tinha uma base marinha significativa, o que diverge da teoria de que as pessoas só tinham como extrair seus alimentos da terra”, disse Lipo.
Os cientistas estão perto de descobrir o que realmente aconteceu (Rex).


“Também aprendemos que os solos de onde eles extraíam seus recursos eram muito modificados, o que indica que estavam sendo enriquecidos para o cultivo”.
“Isso corrobora com a argumentação que fizemos no nosso trabalho anterior, no qual afirmamos que esse povo tinha a engenhosa estratégia de enriquecimento do solo, adicionando fertilizante à superfície e ao interior do mesmo, o que também desmente a ideia de que o desmatamento causou a catástrofe da civilização em questão”.
“Não nos surpreende que o povo de Rapa Nui tenha utilizado seus recursos com inteligência. Todo o mal-entendido vem do nosso preconceito sobre uma possível anatomia da subsistência. Os agricultores europeus da época, basicamente não entenderam o meio de cultivo daquele povo”.
“E como não entenderam, presumiram que algo ruim havia acontecido, quando, na verdade, o método deles era muito inteligente. Os resultados continuam apoiando nossa hipótese nos últimos dez anos”.
Então o que aconteceu? Uma teoria é que os ratos da Polinésia tenham dizimado as árvores das ilhas, causando uma severa mudança de ambiente”.
Rob Waugh.

Yahoo.



0 Comentários :

Postar um comentário