05:03:00
0

O Facebook ganhou na Justiça, pelo menos em uma instância, a possibilidade de rastrear usuários pela internet, mesmo que a pessoa sequer tenha uma conta na rede social ou mesmo se não estiver logado em seu perfil.

A decisão de um juiz em San Jose, na Califórnia, dá aval para a prática que orbita uma área cinzenta da ética e da privacidade na internet. Para fazer isso, a empresa aproveita seus plug-ins espalhados em praticamente todas as páginas da web existentes, como os botões de curtir e compartilhar, que são muito mais do que apenas isso, e existem para monitoramento de acessos. Quando o usuário não está logado em seu perfil na rede social, o Facebook cria um perfil “fantasma” para a pessoa para continuar seu monitoramento.

O juiz Edward Davila, que proferiu a decisão a favor da prática, orienta as pessoas que não quiserem fazer parte desse monitoramento têm algumas opções. A primeira delas é a de usar a janela “anônima” do navegador, que impede a gravação de cookies e dificulta (mas não impede totalmente) a prática.


No PC, para fazer isso no Chrome e no Opera, basta usar o atalho Ctrl+Shift+N; no Edge e no Firefox, o atalho é Ctrl+Shift+P. A opção é perfeita? Não, porque ainda é plenamente possível rastrear alguém que usa o navegador no modo privativo se a empresa assim desejar, mas já é um começo.

E se é impossível impedir totalmente que o Facebook rastreie suas atividades online, você pode ao menos impedir que essas informações coletadas se transformem em anúncios que vão te seguir por toda a internet. Veja como abaixo:

1. Acesse este link 

Este link irá direcioná-lo para a página de configurações de anúncios do Facebook. Se preferir entrar por conta própria, você pode entrar em Configurações > Anúncios.


2. Procure por “Anúncios baseados no meu uso de sites e aplicativos”

Esta opção monitora suas atividades online. Nas palavras do próprio Facebook, “se você visita sites de viagens, talvez veja anúncios de ofertas de hotéis no Facebook”. Na caixa de opções seleciona a alternativa Desativado.


3. Procure por “Anúncios em aplicativos e sites de empresas que não sejam do Facebook”


Esta opção é diferente. Ela evita que aplicativos e sites que não pertençam ao grupo Facebook usem informações da rede social em anúncios. A publicidade ainda é exibida, mas ela não levará em conta sua atividade na plataforma do Facebook. Na caixa de opções, selecione a opção Não.





Olhar Digital.

0 Comentários :

Postar um comentário