06:46:00
0

Dois bombardeiros B-1B da Força Aérea dos Estados Unidos passaram pela península coreana em resposta direta aos recentes testes de mísseis da Coreia do Norte, informou a Força Aérea americana em um comunicado neste domingo (30).
Caças japonenses F-2 participaram dos exercícios, segundo o ministro de Defesa japonês, Fumio Kishida.
Não é a primeira vez que os EUA decide usar estes aviões, estacionados na base aérea de Andersen, na ilha de Guam, para exibir seu poderio militar em resposta ao que considera provocações da Coreia do Norte.
Na sexta, a Coreia do Norte disse ter realizado um teste bem-sucedido de um míssil balístico intercontinental (ICBM). Segundo o ditador Kim Jong-Un, o país pode lançar um ataque "em qualquer lugar e momento" e o teste "confirmou que todo o território continental dos Estados Unidos está agora ao nosso alcance".
O míssil Hwasong-14 percorreu 998 quilômetros durante cerca de 47 minutos e atingiu uma altitude de 3.725 km, segundo Pyongyang.
O míssil foi lançado de Mup'yong-ni e percorreu sua trajetória até cair no Mar do Japão, segundo o Pentágono. O presidente dos EUA, Donald Trump, qualificou o teste de ação "temerária e perigosa" que isolará ainda mais os norte-coreanos.
"Os Estados Unidos condenam este disparo e rejeitam o argumento do regime de que estes testes e estas armas garantirão a segurança da Coreia do Norte. Na realidade, têm o efeito oposto", afirmou Trump após o lançamento. "Ameaçando o mundo, estas armas e estes testes isolarão ainda mais os norte-coreanos, debilitando sua economia e prejudicando seu povo."

Reuters.

0 comentários :

Postar um comentário