04:41:00
0

Ainda que na realidade grupos de conspiração questionem que uma suposta "elite" por grupos de sociedades secretas e ordens controlem os poderes do mundo, uma série de supostas ordens, sociedades secretas, organizações e seitas nunca descritas na história oficial servem como conduto de crítica aos segredos que nestas incorrem com raríssimas exceções justificáveis como uma inteligência nunca contradizente a valores da sociedade aberta e livre. Ainda que atrelado aos livros de ficção da série de livros 'Corpus Ad Ventus' de Gerson Machado de Avillez, são muito ilustrativas aos conceitos extremistas que muitas vezes encontramos hoje ainda que meramente coincidente as existentes.
São inúmeras as seitas existentes hoje no mundo, e com exceções nenhuma delas prestam. Porém, muitas das antigas se perderam e provavelmente muitas outras se quer tivemos ciência da existência. Entre as pouco conhecidas temos os setianos mencionados em ‘Sombras dos Tempos’ assim como os cainitas. Todavia algumas outras criadas nos livros de ‘Corpus Ad Ventus’ indicam tradições comuns ainda que contrárias a ideologia kairiniana do Filoversismo. Naturalmente que estas são composições que servem de crítica a ao extremismo e fanatismo de crenças que levam sempre a maldade das mais variadas. As principais são os ‘Eterlinos’, ‘Cronomitas’, e a exemplo 'HOs 8 Filhos do Anjo' os ‘Abdomitas’. Neste breve texto uma síntese de algumas de suas tradições perdidas cheias de significados ocultos em menção a adoração a seus ideólogos. Doutro lado há os ‘setianitas’ do qual são distintos dos setianos, algumas das tradições destes são exemplificadas em ‘Manuscritos dos Tempos’ e por fim a Cybergnose onde um culto a informática é feito a exaltar ‘forças virtuais’ da oitava camada da deep web. Naturalmente que exceções como 'Filhos do Peregrino' ou a 'Ordo Christianitas Ad Ventus' não são comum a regra, tendo valores próprios e motivos justificáveis para seu "segredo".
Cronomitas Os ocultos Cronomitas antigos utilizavam apostar corrida crendo que seriam agraciados por Cronos aquele que vencesse e o ultimo por ele devorado como quem o tempo cronológico lhe alcançado, assim a mesma corrida pela 'vida' era realizada todos os anos no 31 de dezembro e o derrotado sacrificado a ele, onde o suposto vencedor de tal corrida ganharia uma pedra ultraterrestre chamada cronomite, que seria de onde veio Cronos e daria poderes transcendente ao tempo para o portador. Cronos era visto como um algoz dragão a ser alimentado perpetuamente por ser faminto pelo infinito neste caso temporal, o fogo que saia de sua boca fazia arder aqueles consumidos pelo tempo trazendo a conotação de que o tempo é o fogo o qual ardemos. Ele ansiava alcançar Kairos e destituí-lo por muitas vezes tornar o último (seu alimento) em primeiro, isto é, ressurreto. Assim os cronomitas acreditavam que a primeiras das corridas aconteceram por seus filhos levando o próprio pai (Cronos) a devora-los ao alcança-lo, na realidade ao tentar fugir dele correndo enquanto seu pai dizia: "quem pode fugir de cronos? Meu tempo a todos alcança, eu e a morte somos um." Na verdade a figura de Cronos pouco se distingue da morte ainda que esta ligada ao lugar pois o cronológico se submete ao espacial, mas tendo inspirado ou não o começo dos jogos olímpicos antigos daqueles primeiros atletas que consideravam burlar Cronos, e consequentemente a morte, como signo de status e triunfo ainda que físico. "Cronos é a chama e nós a lenha, e o mundo por ele se incendiará num inferno." dizia o primeiro cronomita a cerca da correria do mundo moderno vindouro. Mais tarde com o advento do catolicismo os jovens corriam e diziam que o 'último a chegar seria mulher do padre' com a conotação na verdade de que o Cristo os ressuscitariam. Conforme descrito em 'Chronomicon' e verifica-se mediante a relatividade que o ato de quanto maior a velocidade mais atrasa-se o tempo de Cronos levando todos a perpetua corrida da modernidade pois concebe-se assim que todos estamos no corredor da morte, isto é, de Cronos, uns com relógios internos pela doença e outros a espera de se perder o fôlego e serem alcançados por ele, o que os Cristão creem, ser resgatados por Jesus. Só os imortais fogem de Cronos. Existem variações de cronomitas a exemplo dos crononazistas.
Abdomitas: Dogmas do Abismo Não se sabe ao certo como começou a desconhecida seita dos abdomitas. Preza a lenda que após o dilúvio Deus teria permitido que Abdom capturasse os mortos para a região entre o inferno e o Hades. Todavia ao ver que muitas das mulheres mortas eram formosas ele teria entrado nelas e assim gerado os primeiros nefelins abdomitas que teriam a proteção diretamente do abismo. Os abdomitas celebravam 'a maldição do tempo judeu' como a contagem regressiva de seu fim ante o começo por relacionar que a visão judia do tempo é o contrário, assim o ritual era uma ofensa a kairos não linear tornando a criação de Seth ao contrário e assim destituindo o plano divino igualmente como faz a imoralidade com a moralidade aqui em culto. Assim uma dança em sentido anti-horário entorno de um antigo relógio de pêndulo era feito por homens vestindo saco nos rostos, o pêndulo do relógio por sua vez havia um boneco pendurado como quem fosse morto enforcado do qual o tempo zero dos ponteiros que voltavam atrás indicariam o lugar onde um sacrifício humano seria realizado com o parar do pêndulo a meia-noite sobre o mapa, e este sempre deveria ser realizado a meia-noite daquele dia, dia primeiro de março, chamado por eles de 30 de fevereiro como menção não a um dia perdido mas o dia do abismo, ou Abdom, justamente o da inexistência com que a vítima seria lançada num nascimento inverso, e assim um túmulo era aberto e permanecia vazio como sina de que o abismo o tragou e junto documentos ou pertences da vítima eram queimados dentro, neste caso o autor destituído da verdade ao ser jogado ao inexistir. Não se sabe o que eles fazem com o corpo das vítimas, mas alguns especulam que estes o comeriam por crer serem parte do abismo a absorver a vida deste, mas após sua morte costumavam entoar a seguinte sentença: "ele agora é ninguém, do nada veio e do nada tornou."
Cybergnose Uma seita que cultua o Cyberpunk de Gibson, a quem considera profeta mesclado aos conceitos do I Ching, e procura o suposto deus virtual da oitava camada da deep web utilizando o processamento coletivo de computadores para decifrar seu código fonte que seria atingível apelas pela extinção da consciência. Eles oferecem sacrifícios humanos ao vivo num canal virtual oculto da deep web que acredita converter ‘energias’ ao mainframe da oitava camada por conceberem que esta é capaz de estabelece um vinculo de feedback com a realidade para por fim exaltar ‘forças ocultas virtuais’ como de um ghost in machine.
imageGM2.jpg
Eterlinos Ainda que pouco conhecido seus dogmas no livro ‘Defcon Zero’, essa seita de extremistas e fanáticos tinham uma visão do Éter como dona de toda verdade assim como uma concepção de idolatria aos ciclos por acreditarem que o infinito era uma sucessão das mesmas coisas de sempre do passado de modo que lutavam contra o que era realmente novo e qualquer coisa que ameaçasse os ciclos que acreditavam inclusive de fim do mundo. Entre os rituais estava um onde uma pessoa era entregue em sacrifício humano na hora do nascimento de um dos seus pois acreditavam que as memórias, espírito e alma transmigrassem diretamente ao corpo do recém nascido.
Onirikers Relacionados ao livro ‘Adormecidos’, os onirikers – muitos dos quais eram considerados sleepners - é atribuída toda criação que leva a humanidade a 'adormecer' para a verdade assim como ao 'sono moral' como uma anestesia de insensibilidade as mazelas do mundo. Estes praticam o que acreditam ser projeção astral adormecida a mundos oníricos que se entrelaçam ao espiritual e acreditam que ao mergulhar a humanidade num sono de consciência levará a expor tal realidade adormecida. Veneram a imortalidade do sono por Hipnos e assim suas oferendas é a imersão de suas vítimas num estado de coma por hipnose onde acreditam que a mente (e alma) da vítima será absorvida pelo sonho de Hipnos que é a realidade adormecida a que buscam até que ele seja despertado a fundir as realidades. Aqui então tornam-se oposição a Morpheus que procura deixar separado o sono - e consequente sonho - de Hipnos do mundo. a tudo quando se afaste da realidade e verdade é considerado, dos vícios que submente a nossa vontade sobre nós aos enganos comuns.
Bruderschaft der Schatten
Mencionado no livro ‘Sombras dos Tempos’ a desconhecida Irmandade das sombras, eram uma sociedade secreta primitiva da germânica no século V. De acordo com seus dogmas ela seria formada por descendentes diretos dos atlantis, na verdade uma facção que teria sido responsável pela destruição de Atlântida. Guardando segredos duma estirpe decadente veneravam as sombras como ecos do abismo provavelmente nutrindo uma semelhança com os abdomitas, onde pelas diferenças, acepções, desigualdades se exaltavam como contrastes assim como pela evocação de deuses nórdicos e de outros povos antigos da Germânia como Mudelföri. Dizia-se que com seus rituais onde vidas de inocentes eram oferecidas as sombras lhes conferiam poder sobre a sombra de seus inimigos permitindo assim atormenta-los e até mesmo mata-los. Todavia eles teriam tido um fim súbito e misterioso.
Herdeiros do Destino ou Ordo Christianitas Ad Ventus Diferente dos setianitas do século próximos ao de Jesus Cristo cuja visão esotérica da reencarnação do espírito do primeiro Seth era vista, os setianos eram considerados os herdeiros originais do propósito primeiro de Deus aos homens assim como de conhecimentos relacionados ao futuro ante a astronomia. Extremamente perseguidos ao longo do tempo sua miscigenação atual parece ter tornado aparentemente impossível identificar os remanescentes chamados Herdeiros do Destino, ainda que tradições comuns tenham sido herdadas posteriormente pela mítica Ordo Christianitas Ad Ventus onde por traços comuns agregava e acolhia membros como remanescentes destes assim como supostos segredos inerentes ao futuro e o destino da humanidade. Benévolos, altruístas, e resguardados tinha um código moral muito rígido quanto suas condutas de modo inexorável e imparcial. Algumas das tradições deles são relacionadas a identificação de destinos conforme relatado no livro ‘Manuscritos dos Tempos’ onde o líder numa cerimonia a beira dum rio lançava sete pedras cujas ondulações, cada qual tinham significado de paralelo com o livre-arbítrio do homem e seu impacto ao longo da história e o sétimo, conforme o livro dos Nefelins era a prevalência do destino final. Sendo ou não a OCAV herdeiros legítimos deles a herança de tais práticas são muito semelhantes numa meditação filosófica sobre o fluxo do tempo em suas várias direções do qual acreditavam que Jesus rompia os ciclos das primeiras ondas e assim se tornaram cristãos, sobretudo a estes é atribuída uma quase veneração ao tempo kairos contrariando a visão do tempo cronológico, pois especula-se que guardariam segredos das viagens no tempo.
Bug’s Times, a seita sem origem Não se sabe ao certo como começou muito menos se ela existe ou existiu de fato. O que se preza porém, são histórias contraditórias de várias origens para este grupo entre elas de que teria surgido no futuro e procure alterar a história da humanidade. Estes teriam sido os fundadores dos cronomitas após um pacto com Cronos com a queda de Éden em associação com os cainitas. Supostamente cientificada teriam até mesmo influído no nazismo e entre seus dogmas era uma luta para destruir a verdade e sua linearidade de origem cujo mentor máximo seria um homem misteriosos chamado Desginnium que de acordo com ‘Os Manuscritos Dos Tempos’ eram um setiano desviado e bastardo que agora lutava contra o destino original estipulado por Deus ainda que algumas histórias digam que veio literalmente de tempos prévios e seria ninguém menos que o deus egípcio Set a promover o caos no mundo. Seus dogmas são muito vagos e pouco conhecidos na verdade por aparentemente atrelar uma espécie de síntese das demais seitas tendo características comuns dos cainitas, cronomitas e abdomitas, nem ao menos seu nome se sabe ao certo, mas estipula-se que Bug’s Times seja relacionado a uma variação dimensional do qual seres insetitoides similares as sombras seriam capazes de viajar pelo tempo.
Filhas do Peregrino: Herdeiras da Verdade Construída sobre o vulto de um misterioso filosofo do qual os conhecimentos desenvolvidos e criados sintetizaram a visão temporal do futuro. Herdado a mulheres antes perseguidas por uma sociedade sexista e machista tinha-se por propósito não somente defender os conhecimentos da corrupção masculina comumente ligada ao sexo, mas que pela sensibilidade feminina torna-se vital para sua compreensão ante um sentimento transcendente ao infinito a determinar os rumos da humanidade a um destino coletivo comum. Estas assim carregam o valor da integridade como a uma grávida a fugir do dragão até se parir o perfeito sistema filosófico de cosmovisão desenvolvida pelo intitulado Peregrino do Tempo que diz-se ter alguma relação com a Ordo Christianistas Ad Ventus e do qual elas procuram vinga-lo da perseguição que lhe teria matado.
Herdeiros de Gaia Para estes uma espécie de alma global compele todos os humanos a uma vontade de modo que o ser humano não tem vontade própria ou livre-arbítrio, mas a consciência dos homens e demais serem emanam do solo que todo o ano pede sacrifício para que estes possam ter dons como a criatividade que seria da junção de elementos mundanos.
OBS:. Qualquer semelhança com ordens, organizações e seitas existentes como a maçonaria é mera coincidência, ainda que conceitos gnósticos e esotéricos em prática possam ser comuns tirando as Filhas do Peregrino e a Ordem dos Ventos.


Corpus Ad Adventus, Os 8 Filhos dos Anjos de Gerson Avillez.


0 Comentários :

Postar um comentário