06:27:00
0

A bomba atômica é um tipo de arma utilizada em guerras que pode alcançar explosões enormes usando pouca matéria. Provavelmente, essa é uma das piores armas de destruição em massa. Em duas vez que foram usadas, em Hiroshima e Nagasaki, no Japão, estima-se que 166 mil e 80 mil pessoas morreram, respectivamente. Atualmente a Rússia é o país que mais possui mísseis nucleares, cerca de 8.500. Aproveite para ler essa matéria sobre 9 fatos desconhecidos sobre a Bomba Atômica.
Sabendo da quantidade de países que possuem esse tipo de armamento e ambição cada vez mais crescente de governantes, o mundo atualmente vive apreensivo com um possível apocalipse nuclear, onde toda a humanidade seria atingida por desastres irreparáveis que podem durar anos e até mesmo décadas.

Entre as consequências para esse desastre está a baixa temperatura, falta de alimentos e também uma chuva negra e tóxica que pode matar milhares de pessoas. Confira abaixo outras realidades brutais de como seria o mundo depois de um apocalipse nuclear.

1 – O Sol desapareceria

Essa previsão parece até com o apocalipse relatado na Bíblia, porém, também é uma das coisas que podem acontecer caso o mundo vivencie uma explosão nuclear. O céu iria ser coberto por uma fumaça tóxica, provocada por incêndios. Uma das hipóteses é de que uma nuvem escura de fumaça a 15 km acima da superfície da Terra, crescerá e se moverá até que cubra todo o planeta e bloquei o céu.

2 – O frio impediria a colheita de alimentos

Sem a presença do Sol, a temperatura em todo o mundo vai cair. A previsão de cientistas é de que diminua 20 graus Celsius. Por causa disso, a comida ficará escassa, sendo assim, as pessoas morrerão de fome, pois os legumes não estarão aptos para serem colhidos. De acordo com cientistas, os primeiros cinco anos vão ser os mais terríveis. Estima-se que depois de 25 anos a temperatura deverá voltar ao normal. 

3 – A camada de ozônio seria arrancada

Se apenas 0,03% de todo arsenal de armas nucleares que hoje existem no mundo fossem usadas em uma guerra, segundo cientistas, seria o suficiente para destruir 50% da camada de ozônio. O buraco no revestimento, que nos protege de raios ultravioleta emitidos pelo Sol, seria tão devastador que os seres vivos atingidos morreriam imediatamente. E, aqueles que sobrevivessem, sofreriam mutações no DNA.

4 – Cerca de um bilhão de pessoas morreriam de fome

Por causa das baixas temperaturas e alta radiação de raios ultravioletas, poucos alimentos poderiam ser colhidos. Com isso, estima-se que cerca de um bilhão de pessoas morreria de fome, pois não haveriam alimentos.
Segundo cientistas, as pessoas que vivessem próximo a oceanos teriam mais chances de encontrar alimentos, mas isso é só uma hipótese, pois vida nesses lugares também seria escassa.

5 – Chuva negra

Uma das coisas que podem acontecer, caso outra bomba nuclear atinja o mundo é a Terra ser alvejada por uma chuva negra minutos após a explosão. Cientistas afirmam que essa é uma probabilidade para lá de certeira, pois foi isso que aconteceu em Hiroshima, no Japão, após ser atingida por bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos, em agosto de 1945.
De acordo com historiadores, cerca de 20 minutos após a bomba explodir uma chuva preta e tóxica começou a cair. Na ocasião, muitas pessoas chegaram a ingerir a água caída do céu, e isso provocou diversos efeitos colaterais.

6 – Blackout

Cientistas acreditam que vários países ou até mesmo o mundo inteiro pode ficar sem energia elétrica caso fossemos atingidos por uma bomba atômica. Isso porque dependendo das proporções de uma explosão nuclear, poderia fazer com que todo sistema elétrico de um país seja desligado.
Um teste realizado há alguns anos fez com que lâmpadas de rua, aparelhos de televisão e telefones a 1.600 quilômetros de distância onde a explosão aconteceu desligassem. Pesquisadores afirmam que se uma bomba for planejada para explodir de 400 a 480 quilômetros de distância, a energia elétrica de um país, como os Estados Unidos, poderia ser desligada.

7 – Comidas enlatadas poderão ser a salvação das pessoas

Como falamos em tópicos anteriores, uma das consequências caso um apocalipse nuclear aconteça é a falta de alimentos. Estima-se que um bilhão de pessoas vão morrer. Porém, uma coisa pode salvar a vida de muita gente: as comidas enlatadas.

De acordo com cientistas, testes foram realizados para avaliar se esse tipo de comida sofreria alguma alteração caso ficassem propensas a uma explosão nuclear, e o resultado deu negativo. Acredita-se ainda que a água dos poços subterrâneos profundos vão poder ser ingeridas.

8 – Vão existir sobreviventes

Mesmo após várias coisas terríveis que poderiam acontecer caso houvesse um apocalipse nuclear, segundo cientistas, existiriam sobreviventes. Estima-se que cerca de 500 milhões de pessoas devem morrer imediatamente nas explosões, e milhares morreriam de fome, depois. No entanto, existem fortes indícios de que várias pessoas conseguiriam sobreviver. E, mesmo após vários anos de trevas, as pessoas reconstruiriam o mundo.


0 Comentários :

Postar um comentário