11:48:00
0

O chanceler de Bahrein, Khalid bin Ahmed Al Khalifa, ameaçou Qatar com "uma intervenção urgente regional", caso Doha não cumpra seus acordos com países da região.

Esta declaração coloca em destaque a questão da possibilidade de um conflito militar no golfo Pérsico e a questão do papel da Turquia na crise, pois uma das exigências para o Qatar se trata do fechamento da base militar turca em território qatariano.

Faik Bulut, especialista em questões do Oriente Médio, disse à Sputnik Turquia que, ao apoiar Qatar nesse conflito, a Turquia perdeu sua neutralidade e a possibilidade de se tornar um mediador para evitar confronto aberto. Como resultado, assinala o especialista, agora estamos à beira de um conflito, onde a Turquia não poderá fazer nada.

Abdullah Agar, especialista na área de segurança e luta contra o terrorismo e militar aposentado das forças especiais turcas, destacou que uma intervenção militar pode transformar a crise do Qatar em uma Terceira Guerra Mundial.

"Bahrein [que ameaçou com uma intervenção] está agindo de acordo com as ordens da Arábia Saudita e no âmbito dos planos do Ocidente de dividir o Oriente Médio. É sabido que a posição da Turquia e do Irã se distingue radicalmente dos outros 13 países que assumem posição hostil em relação ao Qatar. São evidentes as tentativas do Ocidente de fazer com que os países da região entrem em confronto", disse.

A aproximação da Turquia e do Irã significa o surgimento de uma nova configuração de forças possuidora de caráter antiocidental.

Abdullah Agar aponta que o Iraque e a Síria podem aderir a este bloco, porque essa coalizão conta justamente com os países que visam estabilidade na região.

"É claro que uma intervenção militar pode se transformar em uma guerra na região que, ao fundo de outros conflitos, pode se tornar em uma guerra mundial", concluiu.



Sputnik.

0 comentários :

Postar um comentário