11:04:00
0

Vladimir Putin disse que, para cada ação, há sempre uma reação igual e oposta quando perguntado sobre uma possível guerra entre a Rússia e os EUA no espaço cibernético.
"Bem, talvez, se houver uma ação, sempre há uma reação igual e oposta", Putin disse ao cineasta norte-americano Oliver Stone na entrevista transmitida pela rede de televisão Showtime, quando perguntado se uma 'guerra secreta' no ambiente cibernético estava em andamento entre os dois países.
"Nós não nos envolvemos em ataques cibernéticos. É difícil imaginar que qualquer país, incluindo um país como a Rússia, possa influenciar seriamente a campanha eleitoral e seus resultados", disse Putin.
Vladimir Putin também disse que o relatório de inteligência dos EUA sobre a alegada interferência russa nas eleições nos Estados Unidos não possui detalhes específicos.
"Um serviço de segurança diz que existe uma grande possibilidade de interferência russa. Outro diz que o nível de certeza não é tão bom, que apenas extrai conclusões com base na análise da situação. Não há nada específico. Isso me lembra algo a aversão a algum grupo étnico como, digamos, o antissemitismo. Se um antissemita não sabe como fazer algo, alguém está expressando sua incapacidade de resolver problemas, os sempre culpam os judeus por suas próprias falhas. Essas pessoas que tratam a Rússia assim, a Rússia é sempre a culpada por eles", acrescentou Putin.
Além disso, Vladimir Putin disse que a Rússia não afirma que o ataque cibernético nos bancos russos em maio veio dos Estados Unidos.
"De fato, nós recebemos informações de que tal ataque estava sendo preparado. Nós não tínhamos 100% de certeza. Mas, em qualquer caso, os representantes da comunidade bancária se dirigiram aos meios de comunicação e informaram seus clientes, a população que tais ataques eram possíveis e pediam seus clientes para não se preocupar, não se estressar, não solicitar a retirada de suas economias. Não estamos afirmando que vieram dos Estados Unidos. Não temos provas", disse Putin.
"Desde o início da década de 1990, assumimos que a Guerra Fria acabou. Pensámos que não era necessário tomar medidas de segurança adicionais porque éramos uma parte orgânica da comunidade mundial… Portanto, nossas empresas, bem como órgãos estaduais e administrativos compraram tudo — tanto o hardware como o software. Temos muitos equipamentos europeus e americanos. Mas ultimamente, começamos a entender essa ameaça e, claro, começamos a pensar em garantir a independência e a segurança tecnológica. Claro, estamos pensando nisso e estamos dando alguns passos", disse Putin.

Sputnik.

0 Comentários :

Postar um comentário