12:14:00
0

O número de casos de sarampo na Europa ultrapassa os 7500, com a Romênia a ser, de longe, o país mais afetado: 4793 doentes desde Janeiro de 2016. Os dados fazem parte do último balanço feito pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), na sexta-feira, que aponta para uma estabilização das notificações em Portugal, com 21 diagnósticos e uma morte, desde Janeiro deste ano.
O ECDC contabiliza 25 mortes na Europa, 22 das quais na Romênia (apenas para este país, o centro europeu recua até Janeiro de 2016 para fazer as contas ao surto). Portugal, Suíça e Bulgária são os outros com mortes a registar.
O diretor-geral da Saúde, Francisco George, em declarações ao PÚBLICO, confirmou que neste domingo que o país mantém os mesmos 21 casos. Há ainda 15 outros que estão em análise, com o responsável da Direção-Geral da Saúde a admitir que "um ou dois" possam vir a ser positivos. No entanto, Francisco George assegurou que "o vírus do sarampo está a encontrar muita dificuldade em propagar-se em Portugal, pois está a encontrar resistência devido às altas taxas de vacinação".
De acordo com o ECDC, já foram reportados casos de sarampo na Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Dinamarca, França, Alemanha, Hungria, Islândia, Itália, Portugal, Espanha, Suécia e Romênia. Há também doentes na Suíça. “O surto de sarampo na Romênia está em curso desde Fevereiro de 2016 e os casos continuam a ser reportados, apesar das medidas de resposta em curso e que foram implementadas a nível nacional, através do reforço das atividades de vacinação”, adianta o ECDC.
O centro europeu lembra que já em 2016 os países tinham reportados alguns casos da doença, mas o sarampo ganhou uma nova expressão neste ano. “Alguns dos surtos de sarampo anteriores e de agora nos países da União Europeia têm uma ligação epidemiológica ao surto da Romênia”, acrescenta o ECDC.
Em Portugal, até sexta-feira, estavam confirmados 21 casos de sarampo, nove dos quais em profissionais de saúde. Pelo menos dois destes profissionais não estavam vacinados. Na Romênia o maior número de casos está concentrado nas crianças até aos 14 anos, sendo que em 96% dos casos as pessoas não estavam vacinadas. Outros doentes tinham recebido apenas a primeira dose da vacina, quando são necessárias duas.
Itália é o segundo país mais afetado, com 1603 doentes. Em 152 casos a doença espalhou-se entre profissionais de saúde. Neste país as pessoas mais afetadas estão acima dos 15 anos de idade e, uma vez mais, em 88% das situações não tinham sido imunizadas. Há também 410 casos na Alemanha, 266 na Bélgica e 134 casos em França.
O sarampo é uma doença altamente contagiosa. Habitualmente é benigna, mas pode ter consequências mais graves, como evoluir para uma pneumonia – como aconteceu no caso da menina de 17 anos que morreu em Portugal e que não estava vacinada. A vacinação é a única forma de prevenção, mas está também imunizado quem já teve a doença.
Mesmo quem está vacinado pode ter a doença, mas geralmente em formas muito ligeiras e sem complicações. As vacinas são gratuitas e dadas nos centros de saúde aos 12 meses (primeira dose) e aos cinco anos (segunda dose), no âmbito do Programa Nacional de Vacinação, da qual faz parte desde 1974.

Público.

0 comentários :

Postar um comentário