Um remédio comercializado para tratar gota também pode reduzir os sintomas de doenças inflamatórias intestinais e da doença de Crohn, disseram pesquisadores nesta quarta-feira
Um remédio comercializado para tratar gota também pode reduzir os sintomas de doenças inflamatórias intestinais e da doença de Crohn, disseram pesquisadores nesta quarta-feira.
O estudo, publicado na revista Science Translational Medicine, descobriu que uma cepa da levedura Saccharomyces cerevisiae pode viver no intestino e piorar a dor, diarreia e cólicas associadas a distúrbios inflamatórios intestinais, que não têm cura.
Esta levedura, utilizada na produção do pão e da cerveja, "agravou o dano intestinal em ratos com colite", e também causou níveis mais elevados de ácido úrico no intestino, disse o estudo.
Mas quando os ratos receberam alopurinol - uma droga que está no mercado desde 1966 e é usada para tratar a gota, ao reduzir a quantidade de ácido úrico - a doença intestinal desapareceu.
A autora principal do estudo, June Round, da Universidade de Utah, disse que alguns médicos já prescreveram alopurinol para pacientes com gota e com doença de Crohn, e perceberam que este aliviava os sintomas de ambas.
Mas estas observações devem ser seguidas de ensaios clínicos para avaliar a sua eficácia contra a doença inflamatória intestinal, disse Round à AFP.
"Acho que está nas mãos dos clínicos neste momento experimentá-la em seus pacientes", disse Round.
O alopurinol está na lista de medicamentos essenciais da Organização Mundial da Saúde. Os efeitos colaterais podem incluir erupção cutânea, febre, dor de garganta, vômitos e diarreia.



AFP.