13:18:00
0

Uma mulher egípcia, considerada a mais obesa do mundo, perdeu 100 quilos graças a um regime alimentar líquido e a uma cirurgia realizada na Índia, informaram seus médicos.
Antes da operação, Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, pesava 500 kg, como resultado de uma elefantíase, doença que causa inchaço dos membros e outras partes do corpo.
"Eman foi submetida a uma gastrectomia laparoscópica vertical com sucesso em07 de março de 2017 no hospital Saifee" de Mumbai, segundo um comunicado.
A operação consistiu em cortar e retirar a maior parte do estômago e agora a paciente "se alimenta com fluidos por via oral", disseram os médicos.
"O resto do tratamento consiste em corrigir os problemas médicos associados para que recupere uma condição que lhe permita retornar ao Egito o mais rapidamente possível", acrescenta o comunicado.
No mês passado, seu cirurgião explicou que a paciente, que agora é capaz de sentar-se, vai precisar de vários meses de fisioterapia para recuperar seus músculos.
A história desta mulher que há 25 anos não podia sair de casa deu a volta ao mundo e levou um cirurgião indiano a oferecer a operação.
"Eman perdeu mais de 100 quilos e seu peso diminui gradualmente a cada dia graças ao tratamento médico", disse uma porta-voz indiana à AFP.
Abd El Aty teve muitas dificuldades para chegar à Índia por causa de sua saúde precária e porque as companhias aéreas não queriam aceitá-la. Finalmente, voou um avião especial médico.
Apesar de ter perdido peso, a mulher de 400 quilos continuará a ser considerada a mais obesa do mundo, à frente da americana Pauline Potter, que em julho foi registrada no Guinness Book of Records.
As operações de redução de peso são cada vez mais frequentes na Índia, onde a obesidade tem aumentado muito, especialmente em áreas urbanas.




AFP.