11:25:00
0

Dessa vez, não foi nenhum lançamento de míssel, supostas ameaças de invasões ou interferência econômica que impulsionou o conflito entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos. A mais nova ameaça norte-coreana aconteceu depois que o seu líder, Kim Jong-un, ter sido chamado de 'gordinho maluco' pelo senador republicano John McCain. Em um discurso em que atacava o regime do país asiático, o político americano ainda ironizou a forma física do ditador.
"A China é a única que pode controlar Kim Jong-un, este garoto gordinho maluco que está chefiando a Coreia do Norte. Eles poderiam paralisar a economia norte-coreana em uma semana. Não estamos lidando nem com alguém como Josef Stalin, que tinha uma certa racionalidade na barbárie, disse McCain, herói de guerra e candidato presidencial em 2008.
As declarações do senador foram rebatidas pela agência estatal KCNA, que é a porta-voz do regime. Por meio de nota, a entidade atacou McCain. "O que ele ousa dizer fere a dignidade da liderança suprema da RPDC (República Democrática Popular da Coreia) e é apenas uma manifestação da sua pior hostilidade", diz a nota. Ainda segundo a agência, o povo norte-coreano trata a dignidade de seu líder supremo como sua vida e sua alma.
Por fim, a resposta da estatal traz uma ameaça aos EUA citando a própria ação dos americanos quando eles são atacados. "Os EUA devem saber muito bem sobre como eles (o povo) reagem a quaisquer atos ofensivos contra ele. Como pessoas como John McCain fizeram uma provocação equivalente a declaração de guerra contra a RPDC, a RPDC vai tomar medidas para contorná-lo. Eles terão que sofrer amargamente as consequências desastrosas por sua imprudente língua solta, e então qualquer pesar por ela virá tarde demais. Eles terão que ser inteiramente responsáveis por sua imprudente língua solta", completa a nota, dizendo que o país cumprirá sua "missão sagrada de dar um golpe sem piedade contra quem fere a dignidade do líder supremo".
Ao saber da resposta, o senador americano apenas ironizou por meio de seu Twitter. "O quê? Queriam que eu o chamasse de garoto magrinho maluco?", disse McCain na rede social.
De acordo com a imprensa britânica, no final do ano passado, funcionários consulares da Coreia do Norte pediram à China que começasse a proibir seu usuários nas redes sociais de chamarem Kim de "gordinho". Ele é apelidado no país de "Kim gordinho, o terceiro", citando seu avô e seu pai, que também foram líderes norte-coreanos.



O Tempo.

0 comentários :

Postar um comentário