02:08:00
0

O Ministério argentino das Relações Exteriores solicitou explicações ao Brasil, após detectar pelo menos seis voos militares do Reino Unido realizados entre aeroportos brasileiros e as Ilhas Malvinas, que estão sob disputa de soberania - informou a pasta em nota divulgada nesta quarta-feira (1º).
"A Chancelaria instruiu a embaixada argentina no Brasil a realizar trâmites com a Chancelaria local a fim de mostrar sua preocupação com tal situação", indica o comunicado.
Segundo a Direção Nacional de Controle do Trânsito Aéreo, durante 2016, foram realizados seis voos entre Brasil e Monte Agradable, nas Ilhas Malvinas.
O governo argentinou recordou "o compromisso brasileiro de não receber em seus aeroportos e portos aeronaves ou navios de guerra britânicos com destino ao arquipélago disputado em concordância adotada pelo Mercosul e pela Unasul", em solidariedade ao pedido de soberania argentina sobre as ilhas.
"A Chancelaria brasileira reafirmou o apoio ao nosso país na Questão das Malvinas e indicou que não tinha conhecimento desses voos, comprometendo-se a desenvolver as consultas relacionadas ao Ministério da Defesa local", explicou o comunicado.
As autoridades brasileiras alegaram que "deveriam tratar de questões humanitárias, ou de emergências provocadas por falhas técnicas".
O Ministério das Relações Exteriores da Argentina recordou que "segundo consta nos registros da Direção das Malvinas, em 2015, houve 12 voos similares detectados pela Força Aérea Argentina vindos do Brasil", pelos quais foram realizadas consultas em que tiveram do governo brasileiro "respostas similares às obtidas" neste caso.
Em 1982, a Argentina e o Reino Unido protagonizaram uma guerra pelas ilhas, que acabou com a capitulação do governo ditatorial argentino e um balanço de 649 soldados argentinos e 255 britânicos mortos.






AFP.

0 Comentários :

Postar um comentário