16:27:00
0

A Sociedade da Terra Plana está crescendo com novos membros a cada ano que aderem a essa seita. Eles argumentam que o mundo em que vivemos não é realmente uma esfera no espaço, mas um disco plano orbitado pelo Sol e da Lua. Mas pode ser realmente verdade? A Terra realmente plana?
Quando caminhamos por aí, a Terra parece infinitamente reta. Como não percebemos a curvatura do planeta, aqui ao nível do horizonte, a nossa sensação natural é que ele seja plano.
E tem gente que leva os sentidos básicos ao pé da letra, a ponto de criar uma Sociedade Terra Plana.
Os membros da STP consideram todas as evidências contrárias — como fotos da esfericidade da Terra feitas por satélites –, como falsificações criadas por uma “conspiração da Terra redonda”, orquestrada pela Nasa e outras agências do governo dos EUA.
Esta crença, de que a Terra é plana, tem sido descrita como a maior das “Teorias conspiratórias”. Mais do que isto: A mãe de todas as “Teorias da Conspiração!”
Mas será que em pleno Terceiro Milênio o lance é sério? E, se for, como é que pode ser psicologicamente possível?
O que exatamente eles acreditam?

Uma nave estacionária
A Sociedade da Terra Plana foi fundada em 1956 pelo compositor Samuel Shenton. A bandeira levantada era bastante clara: a Terra, na verdade, é uma imensa chapa. No centro há o Pólo Norte e, nas bordas, um imenso paredão congelado intransponível — que vem a ser, naturalmente, o Pólo Sul.
Tudo começou com uma invenção original que, entretanto, não atraiu tantos holofotes quando esperava o seu criador. No final da década de 1920, Shenton afirmava ter inventado um veículo voador estacionário. O conceito era bastante simples: a geringonça flutuaria acima da superfície, esperaria que a terra girasse para o oeste e, em seguida, pousaria em um local de mesma latitude.
19952405018101540
O pretenso inventor não demorou muito para perceber que sua criação não atraiu a atenção que lhe seria devida. Ademais, Shenton também descobriu que outro sujeito, o arcebispo Stevens, já havia aparecido com o mesmo conceito. Stevens era amigo de Lady Blount, a fundadora da organização que viria a fomentar as ideias para a Sociedade da Terra Plana.
Herdeiros da Universal Zetetic Society
A Universal Zetetic Society baseava-se nos escritos de Samuel Rowbotham, autor do livro “Zetetic Astronomy: Earth Not a Globe”. Baseado em uma interpretação altamente controversa do chamado experimento Bedford — utilizado ao final do século XIX para, justamente, determinar o formato da Terra —, o autor concluiu que o planeta era, afinal, uma enorme chapa redonda.
Samuel Shenton foi instantaneamente convertido para a ideia, um suporte mais do que bem-vindo ao seu hipotético veículo voador estacionário. Shenton formaria então sua Sociedade da Terra Plana tendo por base, além da astronomia “zetética”, várias interpretações do Gênesis.
Os adeptos da teoria da Terra plana seguem um método de pensamento chamado “método Zetético”, uma alternativa ao método científico criado por um seguidor da teoria da Terra plana do século 19, segundo o qual as observações dos sentidos são inquestionáveis. Segundo o Michael Wilmore, vice-presidente da STC, “o método coloca bastante ênfase na reconciliação do empirismo e racionalismo, fazendo deduções lógicas baseadas em dados empíricos”.
Na astronomia zetética, a percepção de que a Terra é plana leva à dedução de que ela realmente deve ser plana, e a antilua, a conspiração da Nasa e todo o resto são apenas racionalizações de como isto funciona na prática.
E eles levam isto a sério, considerando que este é um modelo de astronomia mais plausível que o encontrado em livros-texto.
Segundo Wilmore, enquanto alguns membros veem a sociedade e a teoria como um tipo de exercício epistemológico, seja como crítica ao método científico ou um tipo de “solipsismo para iniciantes”, há também os que apenas acham que a certidão de sócio fica engraçada na sala de estar. Mas muitos membros, sem dúvida, estão convencidos desta crença. O próprio Wilmore se diz um seguidor.
Estranhamente, tanto Wilmore quanto o presidente da sociedade, Daniel Shenton, acreditam que a evidência do aquecimento global é forte, apesar da maioria dela vir de dados de satélite obtidos pela Nasa, considerada o carro-chefe da conspiração da Terra redonda. Além disso, eles também aceitam a evolução e as principais teorias da ciência.
O Sol e a Lua logo ali em cima
Mas a cosmogonia proposta por Samuel Shenton não dizia respeito apenas à forma supostamente plana do planeta. De fato, Shenton também afirmava que tanto o Sol quanto a Lua tinham apenas 51 quilômetros de diâmetro e flutuavam, respectivamente, a 4,8 mil quilômetros e 4,1 mil quilômetros acima da superfície da Terra.
De acordo com a STP, tanto a Lua quanto o Sol estão a pouco mais de 4 mil quilômetros acima da superfície da Terra.
De acordo com a STP, tanto a Lua quanto o Sol estão a pouco mais de 4 mil quilômetros acima da superfície da Terra.
Com o aquecimento da corrida espacial, o contraponto representado por Shenton acabou ganhando mais e mais notoriedade. Após a revelação das primeiras imagens realizadas por satélite da Terra, por exemplo, o criador da Sociedade da Terra plana disparou: “É fácil perceber como uma foto como esta pode enganar um olho não treinado”.
A atual Sociedade da Terra Plana
Samuel Shenton foi um ativista bastante atuante, defendendo suas teorias sobre o formato da Terra em inúmeros clubes, grupos estudantis e sociedades de cunho político, sobretudo durante a década de 1960. Conta-se, de fato, que ele jamais ignorou um convite para explicar, em alto e bom tom, por que a ideia de uma terra “esférica” — um esferóide oblato, na verdade — não passava de uma conspiração governamental e de uma terrível heresia.
Logo atual da Sociedade da Terra Plana.
Logo atual da Sociedade da Terra Plana.
Ao ver sua saúde debilitar-se, entretanto, Shenton arregimentou Charles K. Johnson para o seu movimento. Johson passaria a liderá-lo a pós a morte do fundador, trazendo a sociedade até 2001, quando as atividades foram encerradas — pelo menos até 2004, quando a Sociedade da Terra Plana passou ao comando de um novo presidente: Daniel Shenton que, apesar do sobrenome, não possui relação de parentesco com Samuel.
terra-plana_thumb
A teoria da Terra plana foi considerada por muitas culturas ao redor do mundo, incluindo antigas culturas do Egito e da Babilônia, assim como a China até os últimos cem anos.
A teoria da Terra plana afirma que o mundo é um disco plano, em vez de uma esfera. Já no século IV aC no entanto, filósofos e cientistas perceberam que a Terra era realmente uma esfera.
Aristóteles foi um filósofo grego que defendia que a Terra era uma esfera. Este debate tem sido travado em em muitas culturas ao longo dos séculos. Posteriormente, o também grego Eratóstenes chegou a calcular o diâmetro aproximado do planeta — com um erro mínimo, considerando-se que a experiência foi levada a cabo há mais de 2.200 anos.
Mas então veio a famigerada Idade Média que, embora tenha sido um luminar inegável nas artes e na escolástica, certamente deixou algo a desejar no que se refere aos métodos científicos. A Terra voltava novamente a ser uma chapa – passando ao largo mesmo da semiesfera sustentada por elefantes e por uma gigantesca tartaruga, que ancorava a cosmogonia babilônica.
19952405018101415
Agora, alguns acreditam que as pessoas mais educadas/intelectuais desde ao redor do século IV aC perceberam que a Terra era uma esfera, e que a crença de que a teoria da terra plana era generalizada é apenas um mito que se enraizou no século 19.
É hoje considerado por muitos, incluindo a Associação histórico baseada na Inglaterra, que Colombo não acreditava que a Terra era plana e que esta história era apenas um mito espalhado por Washington Irving em seu livro sobre Colombo.
Muitas pessoas que acreditam na teoria da Terra plana se voltam para a Bíblia, a fim de fazer backup de sua teoria. Eles citam várias passagens, a fim de apoiar suas teorias e interpretar certas passagens literalmente.
Nem todos contam com a Bíblia embora ou simplesmente sobre a Bíblia. Samuel Shenton que formara a Sociedade da Terra Plana, um dos mais modernos grupos de terra plana, acredita que suas crenças podem ser comprovadas usando o senso comum e a ciência.
A Sociedade da Terra Plana foi uma das mais modernas organizações no século passado, mas que também desapareceu quando seu último presidente morreu em 2001. O nome ainda está sendo utilizado, embora a nova organização ou organizações não estão necessariamente ligados à velha sociedade.
A gravidade é visto como uma força mística – que não existe – para muitos que acreditam na teoria da Terra plana. Charles Johnson aceitou a ideia de Aristóteles de que as coisas naturalmente caem para baixo. Partidários da teoria da Terra plana têm sido muitas vezes criticados e parodiados. Alguns dos sites que usam o nome são simplesmente sátiras.
A Terra é Mesmo Plana?
Image657
Nos últimos meses, a antiga teoria da Terra Plana começou a ganhar popularidade na Internet e novos adeptos consequentemente (especialmente entre os fundamentalistas cristãos). A princípio fiquei bastante surpreso que essa teoria pudesse ressurgir e imediatamente comecei a pesquisar sobre o assunto e também a pensar nos motivos que poderia existir por trás desse retorno.
Toda vez que surge uma nova “teoria da conspiração” ou um acontecimento estranho, sempre mantenho minha mente aberta e começo a buscar por informações alternativas, evidências, perguntas sem respostas etc. para verificar se a teoria realmente procede, pois nem tudo é uma conspiração. Na internet, por exemplo, existem teorias de que a Terra é oca, de que existe um sociedade de aliens vivendo no fundo do oceano, de que a lua é um holograma, ou seja, existem centenas dessas teorias e, na minha opinião, nem todas procedem, pois carecem evidências mais sólidas. Não é porque eu tenho um blog de “teorias da conspiração” que eu darei créditos a qualquer uma delas. Eu sempre investigo e tento filtrar ao máximo as informações que repasso aqui.
Minha experiência com a teoria da Terra Plana foi bastante diferente. Eu passei meses lendo sobre o assunto e confesso que em nenhum momento eu encontrei alguma informação que me impressionasse. A maioria das fontes que defendem essa tese apresentavam informações erradas sobre um determinado ponto ou percepções pessoais dos próprios autores. O que me impressionou foi a quantidade de pessoas que aderiram a essa tese sem ao menos verificarem que as informações estavam erradas.
Durante esse período de pesquisas, acho que acabei encontrando muito mais evidências de que a Terra não é plana do que o contrário. Uma das maiores evidências seriam as rotas dos aviões que levariam muito mais tempo no modelo da Terra plana. Um voo para da América do Sul para a Austrália não poderia passar próximo da Antártida, pois na tese dos terraplanistas, o polo sul não existe, mas isso acontece todas as semanas e dura apenas 14 horas. Facilmente verificável.
Será que a teoria da Terra Plana está sendo popularizada para descredibilizar as demais “teorias das conspiração” (pois a maioria dos terraplanistas também são adeptos das “teorias Illuminati”)? É possível que sim. Tem havido um esforço constante para descredibilizar as “teorias da conspiração”, como já mostramos nesse site inúmeras vezes. No entanto, seja lá o que você queira acreditar, acredite com sua própria cabeça, pesquisando por si mesmo, e não porque alguém de “renome” simplesmente lhe disse que a Terra é plana ou esférica.
A Bíblia diz que a terra NÃO era redonda?
Fatos científicos na Bíblia – Respostas…
Num mundo onde os ricos ficam mais ricos e os pobres são pisoteados, nós somos informados que o Eterno Deus foi para a outra ponta da fila com a mensagem de vida eterna (eu sei que talvez você não acredite na existência de um soberano Deus, mas tenha um pouco de paciência). Isto é o que nos dizem:
Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem …Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes… Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ele. (1Coríntios 1:18,19,27-29)
Abaixo evidências convincentes de que a Bíblia não é um livro comum:
A Bíblia e a posição da Terra no espaço
Em um tempo que se acreditava que a Terra estava situada em cima de um grande animal ou gigante (1.500 A.C.), a Bíblia falou da posição da Terra no espaço: “O norte estende sobre o vazio; e suspende a terra sobre o nada.” (Jó 26:7). A ciência não descobriu que a Terra não era sustentada por nada até 1650.
As Escrituras falam de uma estrutura invisível
Só há pouco tempo atrás, a ciência descobriu que tudo que nós vemos é composto de coisas que não conseguimos ver – átomos. Em Hebreus 11:3, escrito há 2000 anos atrás, a Escrituras nos dizem que “aquilo que se vê não foi feito do que é aparente”.
A Bíblia revela que a Terra é redonda
Quando foi que os homens começaram a suspeitar que a terra fosse redonda, e não achatada? Nos dias de Cristóvão Colombo? Não! Muito antes disso!
Sphere-medio
Irving Robbin escreve: “Para crer que a pessoa poderia velejar em direção ao Oriente por velejar para o oeste, era preciso que se cresse que a Terra é uma esfera. Um capitão genovês, chamado Cristóvão Colombo, cria nisto, mas ele não era o único, durante muitos séculos, pois, já em 500 A. C., certo erudito grego, Pitágoras, asseverara que a Terra era redonda. Um compêndio norueguês, escrito em 1250, não só dizia a mesma coisa, mas também fornecia as razões para os diversos climas da Terra, o ângulo do sol em diferentes épocas do ano e os ventos prevalecentes. Nem todo o conhecimento antigo foi perdido — simplesmente esteve em desfavor por algum tempo.” — The How and Why Wonder Book of Explorations and Discoveries (O Livro Maravilhoso dos Como e Porquês das Explorações e Descobertas).
Pitágoras viveu por volta de 540 a 500 A. E. C. Muito antes disso, contudo, o profeta hebreu, Isaías, do oitavo século A. E. C., indicara que a Terra era esférica. Escreveu ele:
“E ele o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e o desenrola como tenda para nela habitar.” (Isaías. 40.22)
A palavra hebraica aqui traduzida “círculo” também pode ser traduzida “esfera”. [A Concordance of the Hebrew and Chaldee Scriptures (Concordância das Escrituras Hebraicas e Caldéias), de B. Davidson] A palavra traduzida como “círculo” aqui é a palavra em hebraico chuwg, que também pode ser traduzida como “circuito” ou “bússola” (dependendo do contexto). Ou seja, ela indica algo esférico, arredondado ou arqueado – não algo que é plano ou quadrado. O livro de Isaías foi escrito aproximadamente entre 740 e 680 anos A.C. São pelo menos 300 anos antes de Aristóteles sugerir, em seu livro Sobre os Céus, que a Terra talvez fosse uma esfera. Dois mil anos depois (num tempo em que a ciência acreditava que a Terra fosse plana) as Escrituras inspiraram Cristóvão Colombo a navegar ao redor do mundo. É interessante que, a respeito do “círculo” neste versículo, a Bíblia de Referência de Scofield, numa nota marginal, afirma: “Uma notável referência à esfericidade da Terra.” A tradução do Pontifício Instituto Bíblico reza: “Aquele que está sentado sobre o globo da Terra”, e a Versão Almeida (atualizada) diz aqui: “Ele é o que está assentado sobre a redondeza da Terra.” Naturalmente, a inspirada Palavra do Criador da Terra indicaria corretamente que a Terra era redonda, embora os antigos, em geral, pensassem que ela era achatada.
earth_full_hires-copy
O hebraico não tem uma palavra específica para “esfera”, isto é, um círculo tridimensional. Não quer isto dizer que os hebreus não estivessem familiarizados com o conceito de esfericidade (eles comiam romãs, por exemplo (Números 13:23)), mas simplesmente não viram necessidade de criar uma segunda palavra para isso.
Portanto, dizer que Isaías 40:22 afirma que a Terra é uma pizza achatada é apenas interpretação do ateu, na medida em que, quanto muito, o versículo só refere um padrão circular e não uma forma ou formato.
“Jó 38:12-14 diz: Desde que começaram os teus dias, deste tu ordem à madrugada, ou mostraste à alva o seu lugar, para que agarrasse nas extremidades da Terra, e os ímpios fossem sacudidos dela? A Terra se transforma como o barro sob o selo». Nem a esfera tem extremidades para agarrar nem o barro sob o selo fica esférico.”
Aqui é outro exemplo onde a firewall anti-Deus está a funcionar na perfeição. O descrente só considera aquilo que lhe interessa. Deixem-me perguntar uma coisa: a madrugada pode agarrar o que quer que seja? Óbvio que não. Então, a linguagem utilizada aqui é poética. Seria fácil de descortinar, caso a mente do cético não estivesse tão programada contra o Eterno Deus.
“Em Mateus 4 o diabo leva Jesus a uma montanha alta de onde se podem ver todos os reinos da Terra.”
Vamos considerar o argumento do cético, para mostrar o ridículo das suas afirmações. Se uma pessoa do tempo do Senhor Jesus Cristo pensasse que a Terra era plana… essa pessoa acreditaria que poderia ver todas as nações colocando-se numa montanha muito alta? Qual a diferença de a Terra ser plana ou redonda, no relato bíblico de Mateus 4? Plana ou redonda, é impossível ver toda a Terra colocando-se numa montanha alta, mesmo que não haja obstrução da paisagem, e os antigos sabiam disto muito bem, uma vez que viajavam a pé e as suas jornadas duravam, por vezes, vários dias.
Independentemente da opinião que o teórico tenha sobre a Bíblia e sobre o Senhor Jesus Cristo, a verdade é que era impossível o sobrenatural estar ausente deste encontro entre o Senhor Jesus Cristo e o diabo.
(1) De que maneira o diabo encontraria o Senhor Jesus no deserto (Mateus 4:3)? GPS?
(2) Como o diabo levaria o Senhor Jesus até ao ponto mais elevado do templo (Mateus 4:5)? Escada? Andaime?
(3) Como o diabo colocaria o Senhor Jesus em um monte muito alto (Mateus 4:8)? Helicóptero? Alpinismo?
A descrição de Mateus acerca do encontro entre o Senhor Jesus Cristo  e o diabo envolve o sobrenatural. Então, como o diabo mostrou ao Senhor Jesus “todos os reinos do mundo e a glória deles”? A resposta parece óbvia: Através do sobrenatural.
“e Daniel 4 relata uma visão de uma árvore tão alta que dela se podia ver o fim de toda a Terra.”
A passagem de Daniel 4 trata-se de uma afirmação de um rei pagão (babilônico) e não quer dizer que a Bíblia apoie essa visão. Para além do mais, Nabucodonosor está a descrever um sonho que teve. Os sonhos não têm que traduzir necessariamente uma imagem da realidade. O sonho do rei babilônico não é mais do que o sonho das sete vacas magras e sete vacas gordas do Faraó (Gênesis 41).
Ao dizer “Daniel 4 relatava uma visão de uma árvore tão alta que dela se podia ver o fim de toda a Terra”, o teórico passa a ideia de que esse relato foi transmitido como sendo algo histórico, mencionado pelo profeta Daniel. Nem uma coisa nem outra! E nós sabemos que os teóricos confrontam e ainda usam a Bíblia, sem irem confirmar nada.
Por outro lado, séculos antes do Cristianismo já os gregos tinham demonstrado que a Terra era esférica, e a partir daí foram raras as pessoas cultas que julgavam a Terra plana.
Os defensores da Terra Plana também usam muito o relato bíblico de Josué em que ele invoca o Eterno e o Eterno detém o sol e a lua. Segundo eles, no contexto da Terra plana quem se movimenta são o sol e a lua e não a Terra em movimentos de Rotação e Translação. Estariam eles corretos? Estão fazendo uma interpretação exegética, fiel desse fantástico relato bíblico? Vamos analisar…
Josué: 10:13-14 – 13O sol parou, e a lua ficou imóvel até que o povo se vingou totalmente dos seus inimigos, derrotando-os. Ora, não está isto escrito no Livro de Iashar, dos Justos? O sol se aquietou no meio do céu e não se apressou a pôr-se no horizonte, quase um dia inteiro. 14Nunca houve dia como aquele, nem antes, nem depois, quando o SENHOR desejou obedecer à voz de um ser humano. Isso só aconteceu deste modo porque Yahwehlutava por Israel!
O DIA EM QUE O SOL PAROU.
O DIA EM QUE O SOL PAROU.
Havia muitos inimigos a liquidar ainda, no entanto, e já era meio-dia.
Lembrem-se de que na época não havia fuzis com mira laser e visão noturna nem binóculos com infravermelho.
Josué mostrava-se frustrado ante a perspectiva de ter que interromper a batalha com a chegada da noite, e retomá-la apenas na manhã seguinte.
No dia em que o SENHOR deu a vitória aos israelitas na luta contra os amorreus, Josué foi falar com o Eterno Deus.
Logo em seguida, na presença dos israelitas, disse:
_ Sol, fique parado sobre Gibeão! Lua, pare sobre o vale de Aijalom!”
E o inacreditável aconteceu: o sol ficou parado no meio do céu, e a lua sobre o vale de Aijalom.
Pera aí… Você pode estar se perguntando… O sol parou? Como isso pode ter acontecido?
Não. Não foi o sol que parou…
Para os antigos, a Terra não girava em torno do sol, para eles a Terra era achatada, eles sequer imaginavam que houvesse o movimento de Rotação ou Translação.
A Bíblia fala de uma perspectiva humana, ou seja, para o escritor Josué, o sol, de fato parou.
Quando Josué escreveu o relato, colocou as palavras do nosso ponto de vista, para que os leitores pudessem entender melhor.
Hoje também, falamos que o sol nasce e se põe, ou que o sol não nasceu hoje, são expressões que usamos normalmente, mas sabemos que o sol nunca se põe, e não nasce e morre, mas sim a Terra é que gira em torno do sol.
Imagine bem se o escritor escrevesse: ENTÃO ORDENOU JOSUÉ E O MOVIMENTO DE TRASLAÇÃO DA TERRA SOFREU UMA PARADA REPENTINA E A TERRA CESSOU SEU GIRO EM REDOR DO SOL.
Meu amigo, o Livro de Josué nem chegaria até nós, seria queimado pelos judeus ortodoxos, pois, para eles, seria coisa de bruxo ou do demônio.
A Bíblia, e isso é muito importante compreender, fala em linguagem antropomórfica, ou seja, de uma perspectiva humana.
Ela não trata de fatos sob o ponto de vista científico, senão, ninguém entenderia na época.
È importante ressaltar também, que Josué não mandou, mas sim OROU, e simplesmente o milagre aconteceu.
Josué, através da oração, alcançou o que pediu ao Eterno Deus, que o sol parasse. Portanto, não foi Josué quem mandou o sol parar, mas sim o Eterno Deus, como resposta do que Josué pedira.
Para terminar, a respeito da Terra achatada ou Terra plana, há uma declaração do Senhor Jesus Cristo que os teóricos nunca usam quando abordam o assunto de a Bíblia dizer que a Terra é plana. As palavras do Senhor Jesus Cristo a respeito da sua segunda vinda (Lucas 17:34-35 e Mateus 24:40-41) não fazem sentido, se a Terra fosse plana. Numa Terra plana, o sol nasce para todos ao mesmo tempo. Não esperarias pessoas a dormir de noite, enquanto outros trabalhavam no campo.
A Bíblia e a ciência da Oceanografia
Mathew Maury (1806 – 1873) é considerado o pai da oceanografia também chamada de oceanologia. Ele percebeu a expressão “veredas dos mares” em Salmos 8:8 ( escrito 2.800 anos antes) e disse, “Se Deus disse que há veredas no mar, eu vou encontrá-las”. Maury então acreditou literalmente no que Deus disse e foi procurar essas veredas, e nós devemos muito a sua descoberta das correntes continentais quente e fria. O seu livro sobre oceanografia permanece um texto básico sobre o assunto e ainda é usado em universidades.
A Bíblia e as ondas de rádio
O Eterno Deus fez a Jó uma pergunta muito estranha em 1.500 a.C. Ele perguntou: “Ou mandarás aos raios para que saiam, e te digam: Eis-nos aqui?” (Jó 38:35). Isso parece ser uma afirmação cientificamente ridícula – que a luz pode ser enviada, e depois se manifestar em fala. Mas você sabia que toda radiação eletromagnética, de ondas de rádio ao raio-X, viaja na velocidade da luz? É por isso que você fazer uma comunicação instantânea sem fio com alguém do outro lado do mundo. O fato de que a luz podia ser enviada e depois se manifestar em fala não foi descoberto pela ciência até 1846 (3.300 anos depois) , quando “o cientista britânico James Clerk Maxwell sugeriu que a eletricidade e as ondas leves eram duas formas da mesma coisa” (Modern Century Illustrated Encyclopedia).
A Bíblia e Entropia
Três lugares diferentes na Bíblia (Isaías 51:6; Salmos 102:25,26; e Hebreus 1:11) indicam que a Terra está se deteriorando. Isso é o que a Segunda Lei da Termodinâmica (a lei da entropia crescente) afirma: que em todos os processos físicos, todo sistema ordenado ao longo do tempo tende a se tornar mais desordenado. Tudo está se desgastando e deteriorando à medida que a energia está se tornando cada vez mais escassa. Isso significa que o Universo irá se deteriorar ao ponto que (em tese) haverá uma “morte da energia térmica” e portanto não haverá mais energia disponível para o uso. Isso só foi descoberto pela ciência recentemente, mas a Bíblia afirma isso de forma concisa.
A Bíblia e o ciclo da água
As Escrituras nos informam “Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr.” (Eclesiastes 1:7). Essa frase parece não ser profunda. Mas quando é considerada com outras passagens bíblicas, ela torna-se mais fantástica. Por exemplo, o rio Mississipi despeja aproximadamente 518 bilhões de galões de litros de água a cada 24 horas no Golfo do México. Para onde vai toda essa água? E esse é só um entre milhares de rios. A resposta está no ciclo hidrológico, tão bem explicado na Bíblia.
Eclesiastes 11:3 diz que “Estando as nuvens cheias, derramam a chuva sobre a terra”. Olhe para as palavras resumidas da Bíblia em Amós 9:6 Ele … o que chama as águas do mar, e as derrama sobre a terra”. A ideia de um ciclo completo da água só foi compreendido pelos cientistas no século dezessete. Entretanto, dois mil anos antes das descobertas de Pierre Perrault, Edme Mariotte, Edmund Halley, e outros, as Escrituras mencionaram claramente um ciclo da água.
A Bíblia e a primeira Lei da Termodinâmica
As Escrituras dizem, “Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados.” (Gênesis 2:1). O original em hebraico usa o particípio para indicar que uma ação completada no passado nunca mais iria acontecer. A criação foi “acabada” de uma vez por todas. Isso é exatamente o que a primeira lei da termodinâmica diz. Essa lei (chamada geralmente de lei da conservação da energia ou massa) afirma que nem a massa nem a energia podem ser criadas ou destruídas.
Foi por causa dessa lei que a teoria do “Estado-imutável” ou “Criação contínua” foi desconsiderada. Hoyle dizia que em alguns pontos do universo chamados “irtrons”, a matéria ou a energia estava sendo criada constantemente. Mas, a primeira lei da termodinâmica afirma exatamente o contrário. Realmente não há “criação” ocorrendo hoje em dia. Tudo está “acabado” exatamente como a Bíblia diz.  
A Bíblia e a dimensões de um navio
Em Gênesis 6, o Eterno Deus revelou a Noé as dimensões da Arca de 42 milhões de litros cúbicos que ele deveria construir. Em 1609 em Hoor na Holanda, um navio foi construído de acordo com essas medidas (30:5:3), revolucionando a construção de navios. Por volta do ano 1900 todos os grandes navios nos oceanos tinham aproximadamente a mesmas proporções da Arca (confirmado pelo “Registro de Navio de Lloyd” no Almanaque Mundial).
A Bíblia e as leis meteorológicas
A Bíblia descreveu um “ciclo” de correntes de ar dois mil anos antes de os cientistas descobrirem: “O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte; continuamente vai girando o vento, e volta fazendo os seus circuitos.” (Eclesiastes 1:6). Nós sabemos agora que o ar ao redor da Terra gira em gigantescos círculos, no sentido horário em um hemisfério e no sentido anti-horário no outro hemisfério.
A Bíblia e a Ciência
“Na antiguidade e no que foi chamado de Idade das Trevas, o homem não sabia o que ele sabe hoje sobre a humanidade e o cosmos. Eles não conheciam a fechadura, mas eles possuíam a chave, que é o Eterno Deus. Agora muitos têm excelentes descrições da fechadura, mas eles perderam a chave. A solução ideal é a união entre Ciência e Religião Bíblica. Nós devemos ser proprietários da fechadura e da chave. A verdade é que à medida que a ciência avança, ela descobre o que foi dito há milhares de anos na Bíblia” Richard Wurmbrand, Provas da Existência do Eterno Deus.






Últimos Acontecimentos.

0 comentários :

Postar um comentário