08:58:00
0

Os ministros da Defesa da Espanha, Portugal, Itália e França pediram que a Aliança Atlântica aumente sua influência no Sul da Europa, especialmente no mar Mediterrâneo.
Nos próximos dias, os ministros da Defesa dos países mencionados enviarão uma carta a Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN, informa o jornal espanhol La Vanguardia.
Na segunda-feira (6) foi realizado no Porto encontro entre os ministros da Defesa de Portugal, José Azeredo Lopes, da Espanha, María Dolores de Cospedal, da França, Jean-Yves Le Drian e da Itália, Roberta Pinotti. Os temas principais das negociações foram o futuro da aliança, a política da OTAN em relação ao Sul da Europa, as relações com os EUA e a estratégia global da União Europeia na área da segurança e defesa.
De acordo com a ministra espanhola, na carta endereçada a Jens Stoltenberg, que será enviada já na terça (7), "será mencionado tudo que os nossos países consideram importante para o reforço da aliança" na região do Mediterrâneo. Com destacou María Dolores de Cospedal, os países do chamado quarteto mediterrâneo podem "dar um contributo importante no momento decisivo de hoje".
"A verdade é que a OTAN tradicionalmente não tem tido uma posição bastante forte no Sul da Europa, por isso pensamos em esforços maiores", acrescentou a ministra espanhola, sublinhando "o grande papel geopolítico" dos países do Mediterrâneo.
Ela também expressou o desejo de uma cooperação mais estreita entre a UE e a OTAN.
José Azeredo Lopes, ministro da Defesa português, disse, por sua vez, que "todos esperam que a OTAN seja capaz de responder aos desafios que a região e mundo enfrentam hoje".
Como já foi informado, presidente dos EUA, Donald Trump, participará da cúpula da OTAN que será realizada em maio. A luta contra o terrorismo, o financiamento e a distribuição dos gastos militares entre todos os países da aliança, a Ucrânia e as relações com a Rússia — são estes os temas principais da próxima cúpula da OTAN.
Durante a campanha eleitoral, Donald Trump declarou várias vezes que considera a OTAN como uma organização obsoleta e inútil.







Sputnik.

0 comentários :

Postar um comentário