09:11:00
0

Os cientistas estão tentando aprender o segredo para a imortalidade através de uma enzima encontrada em lagostas.


As lagostas podem não parecer ser a espécie mais resistente quando se considera o seu status como uma iguaria no restaurante, mas estes crustáceos marinhos têm um truque na manga que os diferencia dos outros animais.

Enquanto eles ainda são capazes de morrer de doença ou de lesão, as lagostas são imunes à passagem do tempo e não sucumbem à doenças relacionadas com a idade, com efeito tornando-as "biologicamente imortais."

Na esperança de que compreender essa característica poderia levar a imortalidade aos humanos, os pesquisadores vêm tentando determinar exatamente o que é que faz com que elas não envelheçam. A chave, que se crê, é uma enzima chamada telomerase que é capaz de rejuvenescer suas células indefinidamente.

Este mecanismo é tão eficaz na verdade que as lagostas de 60 ou 70 anos de idade parecem tão férteis e intocadas como espécimes de várias décadas mais jovens. Se fosse possível reproduzir esta enzima para utilização em humanos, isso poderia potencialmente levar à descoberta de um modo de interromper totalmente o processo de envelhecimento.

0 comentários :

Postar um comentário