09:09:00
0

Uma anomalia de 250 km foi encontrada na Antártica, graças aos satélites de imageamento da NASA.


Um bizarra nova teoria alega que uma anomalia misteriosa descoberta abaixo do gelo na Antártica pode ser uma base secreta.
Caçadores de OVNIs estão convencidos que os nazistas não somente construíram bases secretas nos polos norte e sul, mas que também há várias bases na Antártica que foram usadas por humanos e também por visitantes de outros mundos.
A enorme anomalia na Antártica, que foi descoberta numa área conhecida como Terra Wilkes, engloba a distância de quase 250 km de largura e alcança uma profundidade máxima de 850 metros abaixo da superfície.


Só é necessário uma descoberta como essa para começar uma teoria da conspiração.  Além disso, acredita-se que a Marinha dos EUA liderou uma missão para investigar tal anomalia.
A  missão de reconhecimento foi conhecida como “Operação Highjump“, e incluiu 13 navios, aeronaves de apoio, um porta-aviões, um submarino, dois destróiers e um total de 4.700 homens, com equipamento completo de batalha naquilo que foi oficialmente chamado de um ‘exercício ordinário de treinamento’.
Curiosamente, a Operação Highjump foi interrompida seis meses mais cedo do que o esperado. Um trecho de 19 de fevereiro de 1947 descreve a chegada do Almirante Byrd no polo, às 1000 horas:
Atravessamos um pequena cadeia de montanhas e ainda estamos seguindo em direção ao norte da melhor forma que podemos apurar.  Além da cadeia de montanhas está o que parece ser um vale com um pequeno rio ou riacho através da porção central. Não deveria haver um vale verde abaixo!  Algo definitivamente está errado e anormal aqui!  Deveríamos estar sobre gelo e neve! Do lado esquerdo estão grandes florestas crescendo nas encostas das montanhas. Nossos instrumentos de navegação estão girando, o giroscópio está oscilando para frente e para trás!
A anomalia em questão neste artigo [que pode ou não ser a mesma supostamente reportada pelo Almirante Byrd] foi primeiramente descoberta pelos satélites da NASA em 2006. Porém nem todos estão dispostos a aceitar uma teoria da conspiração de que bases secretas estão localizadas a centenas de metros abaixo do gelo da Antártica.
Outros acreditam que a bizarra anomalia não seja tão bizarra, e que seja na verdade o resultado de um impacto de asteroide com duas vezes o tamanho do que teria exterminado os dinossauros.
Ralph Frese, professor de ciências geológica da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA, disse quando descobriu a cratera em 2006:
Este impacto da Terra Wilkes é muito maior do que o impacto que matou os dinossauros, e provavelmente teria causado um dano catastrófico na época.
Todas as mudanças ambientais que teriam resultado do impacto teria criado um ambiente altamente cáustico, que foi realmente difícil de aguentar. Assim, faz muito sentido que muita vida foi extinta na época.
Mas voltando à anomalia encontrada pelo satélite da NASA, não há muita informação disponível ainda, somente especulações e teorias da conspiração. O caso ganha ainda mais atenção, considerando as recentes visitas àquele continente nos últimos meses.






OvniHoje.

0 comentários :

Postar um comentário