09:08:00
0

Presidente da Gâmbia declarou estado de emergência no país na eminência de se recusar a ter que entregar o cargo ao sucessor que o derrotou nas eleições. Países vizinhos ameaçam intervir.

A Nigéria enviou militares e aviões ao Senegal para reforçar a região em caso de conflito com a Gâmbia.
 
Anteriormente, foi relatado que as tropas senegalesas estariam prontas para invadir a Gâmbia, caso o presidente Yahya Jammeh, de saída do cargo, se recuse a entregar o poder a um sucessor.

Na quarta-feira, a Assembleia Nacional da Gâmbia ampliou os poderes do derrotado nas eleições presidenciais, Yahya Jammeh, que deveria transferir o poder ao chefe de Estado eleito Adam Barrow, em 19 de janeiro.
 
A Gâmbia foi tomada pela crise política no final de dezembro, depois que Yahya Jammeh, que chegou ao poder através de um golpe de estado, anunciou que não reconheceria os resultados das eleições e se recusou a deixar o poder sair. Um dia antes do término do seu mandato, Jammeh declarou estado de emergência no país.
 






Sputnik.

0 Comentários :

Postar um comentário