03:08:00
0

O jornal norte-americano The Washington Post informou que a milícia direitista na Rússia está realizando treinamentos para uma nova guerra, "com ou sem Putin".


Um correspondente do jornal visitou um treinamento do clube militar-patriótico Rezerv, com sede em São Petersburgo. O jornalista viu no curso de autoproteção e defesa civil sinais de violência direitista.

"Nós esperamos que isso nunca nos aconteça e que nunca venhamos a causar dano a uma criatura viva. Mas se tivermos de o fazer, então devemos estar preparados", só disse ao correspondente o treinador do grupo. Enquanto isso, a organização já existe por mais de 35 anos e inicialmente foi criada na cidade russa de Bryansk. O objetivo principal do clube é a criação de condições para o desenvolvimento multifacetado dos cidadãos enquanto patriotas,  que estão prontos para proteger os interesses da Pátria.

Os ativistas do Rezerv fazem regularmente treinamentos com oficiais do exército russo, mas estas não são as únicas iniciativas da organização. Estão sendo realizados regularmente encontros com veteranos, pilotos, além de diferentes excursões.

Mas o curso descrito no artigo é um pouco diferente do que geralmente é realizado para jovens, é um curso para adultos que gostam de se treinar e divertir. Eles chegam aos arredores de São Petersburgo para aprender a disparar e se proteger. Ora, a ideia de proteção e de ficar sempre pronto para isso parece pouco clara para o autor, que sem expressar a sua opinião, em cada parágrafo destaca a ideia de combater contra algo. Mesmo assim, para ser justo, cita as palavras de um dos participantes do curso para adultos, Andrei, de 33 anos de idade: "Não vejo nada de mau em tentar ajudar a sua própria nação. Mas não é bom ir a extremos, ter opiniões radicais, ser ultranacionalista ora ultra-tolerante".









Sputnik.

0 comentários :

Postar um comentário