08:57:00
0

As autoridades do Sri Lanka anunciaram que quase 150 mil pessoas estão sendo gravemente afetadas pela seca vivida no país, a pior em 40 anos, situação que governo e várias agências da Organização das Nações Unidas (ONU) abordaram nesta segunda-feira.

Conforme um relatório divulgado hoje pelo Centro de Gestão de Desastres do Sri Lanka, a seca atingiu 149.688 pessoas, a maioria da zona rural, e as autoridades alertaram que isso pode provocar a escassez de água potável no país durante os próximos dois meses. A falta de água e suas consequências na saúde pública foram os principais temas tratados pelo presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, e representantes da ONU no encontro, onde também foi debatida a questão dos caminhões-pipa.

"Se os problemas em torno da água piorarem, precisaríamos de mais caminhões-pipa. Pedimos 1.754 para os distritos atingidos", disse à Agência Efe o ministro de Gestão de Desastres, Anura Priyadarshana Yapa.

Segundo ele, o governo nunca teve que pedir mais do que 270 veículos deste tipo em ocasiões anteriores.

As duas últimas temporadas anuais da monção registraram chuvas em níveis muito abaixo do que normal. Os serviços de Meteorologia do Sri Lanka alertaram que as atuais condições meteorológicas podem continuar por mais dois ou seis meses.





EFE.

0 comentários :

Postar um comentário