05:29:00
0

O Exército Livre Sírio (ELS) acusou nesta quinta-feira as forças governamentais do regime de Bashar al Assad de terem bombardeado com foguetes de gás cloro a população de Bassima, em Wadi Barada, uma região controlada pelos rebeldes nos arredores de Damasco, a capital da Síria.

A facção rebelde assegurou através do Twitter que estão acontecendo "fortes combates" entre o ELS e a milícia xiita libanesa Hezbollah, que apoia as forças de Damasco no vale do rio Barada (Wadi Barada).

Nesses combates, segundo o ELS, os rebeldes destruíram hoje um tanque das forças governamentais.
As forças do governo atacaram de forma contínua a região de Wadi Barada nas últimas duas semanas e as investidas não foram interrompidas, apesar da trégua que entrou em vigor no último dia 30 em todo território sírio, o que a oposição considerou uma "violação grave" do cessar-fogo.

A trégua está sendo aplicada a todos os grupos armados opositores, exceto os considerados terroristas, como o jihadista Estado Islâmico (EI) e a Frente da Conquista do Levante (antiga Frente al Nusra, ex-braço sírio da Al Qaeda).

Devido à ofensiva sobre Wadi Barada, o ELS disse no início da semana que congelaria sua participação nas conversas de paz em Astana, no Cazaquistão, já que o regime procura "mudar a situação no terreno" em relação aos termos estabelecidos no acordo.



EFE.

0 comentários :

Postar um comentário