08:01:00
0

As forças conjuntas do Iraque e o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) travaram nesta segunda-feira intensos combates no sudeste da cidade de Mossul, no norte do país.

O comandante da Polícia Federal iraquiana, o marechal Raid Shaker Jawdat, disse à Agência Efe que os enfrentamentos causaram "graves perdas" entre os jihadistas.

A brigada IX do exército iraquiano e a Polícia Federal, com o apoio de aviões da coalizão internacional, entraram hoje nos distritos 95 e 112, e avançaram nos bairros de Palestina, Sumar e Dumez, no sudeste da cidade, segundo o marechal.
O grupo terrorista tentou impedir o avanço das forças iraquianas explodindo vários carros-bomba, mas, segundo Jawdat, as tropas governamentais não interromperam seu avanço.

A segunda ofensiva para expulsar o EI de Mossul já completou dez dias e, neste período, as forças iraquianas recuperaram nove bairros do sudeste da cidade e assumiram o controle de uma área de 64 quilômetros quadrados, segundo a mesma fonte.

O marechal Jawdat assegurou que 2.100 combatentes do EI no eixo sudeste de Mossul morreram durante esta ofensiva, na qual a Polícia Federal destruiu 68 veículos armados e outros 110 carros-bomba.

Ontem, as tropas governamentais alcançaram pela primeira vez a margem oriental do rio Tigre, que divide Mossul em duas partes.

As operações para expulsar o EI de Mossul e da província de Ninawa, da qual a cidade é capital, começaram em 17 de outubro do ano passado e foram interrompidas por alguns dias em dezembro pela resistência dos terroristas e pelas condições climáticas desfavoráveis.

As tropas iraquianas, apoiadas por tropas curdas peshmerga e milícias xiitas, assim como pela aviação e assessores militares da coalizão internacional, pretendem expulsar o EI das áreas que ocupou em junho de 2014.





EFE.

0 Comentários :

Postar um comentário